Senado tem 81 membros, mas pagamos a 91. Roraima protagonizou anomalia política tendo 5 senadores em 8 dias.

A Coluna de Hoje | Publicada 00h12

Telmário abandono o Plenário do Senado para cuidar de sua candidatura ao Governo do Estado.

A Constituição prevê apenas três senadores por Estado, mas a farra do troca-troca de cargos faz com que, na prática, paguemos por 91 senadores.

Além dos ministros Aloysio Nunes (Itamaraty) e Blairo Maggi (Agricultura) e do Secretário de Educação da Bahia, Walter Pinheiro (PT), que recebem seus salários pelo Senado, há mais sete parlamentares andando por aí com status de “senador licenciado”.

E um destes ‘licenciados’ é Telmário Mota (PTB) que pediu afastamento por problemas de saúde quando todos sabem que abandonou a função para dedicar-se ao projeto da candidatura ao Governo.

Aliás essa doidice de Telmário gerou uma espécie de anomalia na política brasileira. Ele licenciou-se, o 1º suplente Thiéres Pinto assumiu e afastou-se em seguida para dar lugar a Rudsos Leite, o 2º suplente.

O mais interessante é que os suplentes que assumiram os mandatos (entre eles Thiéres e Rudson) receberam de cara dois salários de R$ 33,7 mil cada um a título de “ajuda de custo” de início e fim de mandato.

Está explicado porque Thiéres ficou apenas 3 dias no mandato logo que Telmário, o titular, protocolou pedido de licença-saúde. Com informações | Diário do Poder

Teresa antecipa o 13º

A prefeita Teresa anunciou a antecipação do 13º salário para amanhã em sua conta no Twitter.

Servidores públicos do Município de Boa Vista podem comemorar: o dinheiro para a festa de São João, o Boa Vista Junina, está garantido.

Ontem a prefeita Teresa Surita (MDB) anunciou, em sua conta no Twitter, que decidiu antecipar para amanhã, dia 16, a 1ª parcela do 13º salário que estava programado para ser pago no dia 22 deste mês.

Que golaaaço, hein?! A primeira parcela do décimo terceiro salário estava prevista para o dia 22 de junho, mas com uma gestão planejada, foi possível antecipar para este sábado, dia 16. A seleção dos servidores municipais comemora muito e ainda vai curtir o Maior Arraial da Amazônia com dinheiro no bolso. Anarriêêêê!”, postou a prefeita.

MP quer taxa de concurso reduzida

A Polícia Militar vai fazer concurso para a admissão de mais 400 soldados  em seu efetivo.

Ministério Público Estadual fez ontem recomendação ao Estado para que reduza dos R$ 180 cobrados inicialmente parar$ 128,10 (cortando portanto R$ 51,90) do valor da taxa de inscrição para o concurso da Polícia Militar de Roraima. A recomendação foi publicada no Diário Eletrônico do Tribunal de Justiça estadual.

O promotor de Justiça Adriano Ávila baseou-se na Lei Estadual 250/2016, que estabelece o Código Tributário Estadual. De acordo com a Lei a taxa de inscrição do concurso da PM é de 0,3796 UFERR (Unidade Fiscal do Estado de Roraima).

“Por essa razão, o valor da taxa deve ser R$ 128,10 já que cada UFERR equivale, segundo a Secretaria Estadual da Fazenda (Sefaz), a R$ 337,48”, disse Adriano.

Parada geral na educação 

O professores de Roraima ameaçam com mais uma greve geral contra a gestão de Suely.

O final da gestão de Suely Campos deve ser marcado por acontecimentos nada agradáveis na educação.

Dirigentes do Sindicato dos Professores afirmaram que a categoria “está à beira de uma paralisação geral” caso o governo não solucione os problemas da área, como falta de transporte e merenda escolar, precárias estruturas das unidades de ensino, além das demandas relacionadas aos professores.

A paralisação deve ser decretada nos próximos dias o que tornará a educação um caos, visto que já há problemas demais não solucionados e pelo visto não serão reparados no decorrer dos últimos meses do Governo de Suely.

Lavando a roupa suja. E passando…

A lavagem da roupa do Governo vai custar uma fortuna aos cofres públicos: mais de R$ 100 mil.

A roupa suja do Palácio senador Hélio Campos a ser levada à lavanderia é abundante a julgar pela dinheirama que será gasta para lavar e passar as peças.

O secretário-chefe da Casa Civil, Frederico Linhares, acaba de anunciar, no Diário Oficial do Estado, o extrato de contratação da empresa M.M.A. dos Santos Eirele-ME, para serviços de lavanderia com passagem a ferro, incluindo lavagem a seco.

Valor da brincadeira: R$ 104.265,75 (cento e quatro mil, duzentos e sessenta e cinco reais e setenta e cinco centavos).

Incapacidade atestada 

As fugas acontecem com frequência na PAMC mas o governo nunca tem informações precisas.

Em entrevista para tentar explicar o que todos já estão carecas de saber, autoridades do governo reafirmaram o óbvio: não há controle do Estado sobre a Penitenciária Agrícola de Monte Cristo.

A Secretaria Estadual de Justiça e Cidadania (Sejuc), cuja função é administrar os presídios e cadeias do Estado, comunicou que 42 detentos encontram-se ausentes da Penitenciária do Monte Cristo – PAMC.

A última fuga em massa aconteceu na madrugada da última sexta-feira (8). Ocorre que nem a Sejuc muito menos o Governo sabe a quantidade de foragidos pela absoluta falta de controle da população carcerária no local. Foi preciso realizar uma espécie de censo para enfim determinar o número de faltosos.

De acordo com o secretário da pasta, coronel Paulo Macedo, há pelo menos três meses não era realizada a recontagem dos presos na Penitenciária Agrícola, outro fato que atesta a irresponsabilidade das autoridades com o sistema prisional.

Os adversários querem o caos

Jucá informou que os servidores podem ficar tranquilos quando a concessão do RSC.

Mais uma vez a oposição ao senador Romero Jucá tenta atrapalhar um processo de interesse dos servidores de Roraima.

Os detratores “noticiaram” que a eleição da Comissão Permanente de Pessoal Docente (CPPD) seria adiada de junho para agosto, o que foi veementemente rechaçado em vídeo pelo próprio senador, que garantiu ter tomado providências para que ela ocorra na próxima semana, mais exatamente no dia 20.

Um documento de retificação foi divulgado anteontem e confirmou o calendário, conforme dito pelo senador Romero Jucá. A CPPD tem a incumbência de analisar os pedidos de gratificação de Reconhecimento de Saberes e Competências (RSC).

A instalação da Comissão é uma das etapas definitivas para que o pagamento do benefício ocorra para cerca de 800 professores do Ensino Básico, Técnico e Tecnológico (EBTT) que atuaram no Ex-Território de Roraima.

Jucá ressaltou que os servidores devem ficar tranquilos, pois ele estará vigilante e ninguém vai atrapalhar a concessão do RSC, muito menos aqueles que, pela frente, se dizem defensores da causa, mas, por trás, manobram para atrapalhar o enquadramento e demais conquistas dos trabalhadores.

A viabilidade do mogno no lavrado

O empreendedor Marcelo Guimarães fez palestra sobre a viabilidade do Mogno Africano no Lavrado.

O empresário Marcelo Guimarães, proprietário Mahogany Roraima, falou aos participantes da II Semana do Meio Ambiente da Escola Agrotécnica da Universidade Federal de Roraima, sobre a importância do plantio de mogno africano nos lavrados roraimenses.

Iniciado em 2016 o empreendimento deverá fechar este ano de 2018 com 640 hectares plantados, o que eleva a Mahogany à condição de uma das maiores do setor no Brasil. O mogno africano é a principal madeira nobre cultivada no Brasil.

Para Guimarães, a criação de floresta da árvore é uma das atividades mais lucrativas, dado o valor que a madeira alcança no mercado internacional e também internamente. “Um painel de 1 metro quadrado de mogno africano é vendido hoje, em Minas Gerais, por 12 mil reais. É mesmo uma madeira muito valiosa”, disse o empresário.

Segundo ele, no mercado internacional o metro cúbico do mogno africano varia entre 800 e 1.700 euros. “Gana vendeu no ano passado um metro cúbico de mogno africano a 1.700 euros. O mogno africano é um produto basicamente de exportação”, disse.

Roraima é o melhor lugar | Marcelo Guimarães explicou ainda e que a escolha de Roraima para o plantio da madeira deve-se a dois motivos primordiais: “o primeiro, que Roraima é o melhor local do país para o plantio, dadas as condições climáticas e, segundo, porque, dando certo a saída para Georgetown [na Guiana], você está a um dia de navegação do Canal do Panamá, o que facilita muito a exportação”. Além do plantio do mogno, que é uma árvore exótica, o empresário afirma que estão sendo conduzidas pesquisas para associá-lo com árvores nativas, como ipê, jatobá, maçaranduba, tudo para tentar tornar a floresta autossuficiente, com menor investimento. “O segredo para fazer isso é consorciar. Quanto mais você associa mais você mantém a floresta saudável e crescendo”. Um dos objetivos iniciais, segundo Guimarães é atrair investidores para Roraima tanto internacionais como nacionais, para criar o que ele classifica de “a maior floresta de mogno africano do mundo”. “Se tudo der certo”, diz, “a gente vai investir em outras culturas como cacau, por exemplo”.

 


CONTATOS DO AUTOR www.peronico.com.br – e-mail: peronico.27@gmail.com – Facebook: Peronnico Expedito – Blog do Expedito Peronnico.

Mais Noticias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: