Shéridan quer reduzir número de deputados na Câmara Federal. Dos atuais 513 para 401.

Compartilhe nosso conteúdo!
A Coluna de Hoje | Publicada 00h12 
Shéridan propõe que o número de deputados seja reduzido dos atuais 513 para 401. Foto | Câmara dos Deputados

A deputada Shéridan (PSDB) quer entrar para a história como a mulher que ‘detonou’ a Câmara Federal. Três propostas suas, que certamente não serão acolhidas em função do corporativismo interno, recomendam uma série de cortes nos gatos da instituição, a começa pelo número de deputados, dos atuais 513 para 401.

Shéridan defende que os parlamentares cortem na própria carne e deem exemplo ao país, que necessita de mais recursos para investimentos cruciais, diminuindo diminuir os gastos e otimizando os trabalhos do parlamento brasileiro.

Entre as sugestões de Shéridan a que reduz a representação por assento no Plenário é certamente a mais polêmica. Ela argumenta que uma das maneiras de aumentar a representatividade da sociedade no Congresso Nacional e, ao mesmo tempo, promover o corte de gastos, é reduzindo o número de deputados.

A proposta reduz o número de deputados federais de 513 para 401. Ela utiliza dados do Orçamento de 2018 para explicar que, juntos, os membros da Câmara Federal custam R$ 91,8 milhões por mês ao contribuinte brasileiro.

“A redução do número de deputados aumentará a qualidade da representação, simplificando o processo de elaboração legislativa. Um Parlamento mais enxuto proporcionará mais facilidade para realizar as articulações partidárias, e a consequente formação de consensos, com evidentes benefícios para a aprovação mais expedita de leis e outras normas jurídicas”, defende.

Outra iniciativa apresentada pela deputada altera o Regimento Interno da Câmara, para ampliar a duração das sessões deliberativas até a conclusão dos trabalhos, bem como para reduzir o tempo destinado à manifestação das lideranças. Pela medida, a sessão extraordinária será destinada exclusivamente à discussão e votação das matérias constantes da Ordem do Dia.

A terceira proposta da deputada diz respeito a Indicação apresentada à Mesa Diretora da Câmara na qual ela solicita a restrição do ressarcimento de passagens aéreas apenas para o trecho de ida e volta do estado de origem do deputado a Brasília, além da redução em 20% da cota para o exercício da atividade parlamentar. Fonte | Assessoria parlamentar

Anchieta se lança oficialmente
Anchieta será oficializado amanhã, mas já se encontra em pré-campanha há meses. Foto | Facebook

Nem precisava evento de lançamento de pré-candidatura pois Zé Anchieta já está na estrada há tempos, e não é mais novidade que está em campanha ao Governo do Estado.

Mas o ex-governador decidiu que quer festa para que todos possam conhecer e contemplar suas propostas de campanha, embora todos já saibam quais são suas pretensões.

Mas a coordenação de campanha decidiu lançar oficialmente, amanhã, sexta-feira 13, às 10h, a pré-candidatura de Anchieta ao Governo do Estado.

O evento será realizado no D’Rosi, localizado na rua Eduardo Ribeiro, 107 – São Francisco, onde os políticos devem fazer o anúncio de apoios para as eleições deste ano e adiantar informações sobre as conjunturas políticas do pleito.

Migração: verba garantida
O Exército terá os recursos necessários para dar assistência aos imigrantes da Venezuela. Foto | Acnur

Apesar do vencimento da Medida Provisória 823 – ela caducou na segunda, 9 – que destina recursos para atender impactos gerados pela crise migratória de venezuelanos em Roraima, o governo decidiu não editar novo texto em substituição.

De acordo com a assessoria da coordenação da força-tarefa que cuida do caso, mesmo com a expiração do prazo de validade, os R$ 190 milhões que estavam previstos no texto para realizar ações do governo no local já foram empenhados.

Os recursos foram anunciados em fevereiro pelo presidente Michel Temer, em meio à crise gerada no estado de Roraima pela entrada de venezuelanos no estado. O fluxo migratório tem como causa a crise vivida no país vizinho, que enfrenta falta de abastecimento e elevados índices de violência.

“Todos os recursos da Medida Provisória 823, que concedeu R$ 190 milhões ao Ministério da Defesa, foram empenhados, garantindo os trabalhos da força-tarefa humanitária e logística para o estado de Roraima”, diz nota assinada pelo general Pazzuelo, que coordena as ações no estado.

Mais gente chegando. E doente 
O imigrantes continuam chegando e ocupando terenos baldios na cidade. Foto | Reprodução

Funcionários da prefeitura de Boa Vista, em Roraima, têm percebido a chegada de imigrantes venezuelanos à cidade desprevenidos contra doenças contagiosas, principalmente sarampo. Em tese, eles não poderiam entrar no país sem que estivessem vacinados.

Em Boa Vista, no entanto, há 132 casos confirmados de sarampo e 96 em investigação. Na terça-feira (10), a prefeitura foi chamada às pressas para aplicar vacinas em venezuelanos que foram abrigados.

A prefeita de Boa Vista, Teresa Surita, disse a EXPRESSO – coluna política da Revista Época –  que 73% dos venezuelanos que chegaram à cidade estão vacinados, mas que a prefeitura não consegue atingir a todos os imigrantes porque eles não param de chegar. Fonte | Época

Boa Vista Energia será vendida
A Eletrobrás Distribuidora Roraima está na lista das que serão privatizadas.

Os deputados federais concluíram, na noite de terça-feira (10), a votação do projeto que permite privatizar seis distribuidoras da Eletrobrás.

Das nove modificações sugeridas pelos deputados e bancadas que foram deliberadas, apenas quatro mudanças foram aprovadas. O projeto agora precisa ser analisado pelo Senado.

Os deputados já tinham aprovado o texto-base na semana passada por 203 votos contra 123 e três abstenções. Na noite desta terça (10), deputados aprovaram em plenário o projeto de lei 10332/18, um conjunto de medidas para viabilizar a privatização de seisdistribuidorasde energia da Eletrobrás que atendem às regiões Norte eNordeste.

As seis distribuidoras inclusas no pacote são: a Boa Vista Energia, do estado de Roraima, Amazonas Energia, Centrais Elétricas de Rondônia (Ceron), Companhia de Eletricidade do Acre (Eletroacre), Companhia Energética de Alagoas (Ceal) e Companhia de Energia do Piauí (Cepisa).

Construída e sem serventia
A sede da Casa da Mulher já foi erguida, mas continua sem serventia alguma. Foto | Roraima em Tempo

Um ano depois de ser inaugurada, a população ainda não dispõe dos serviços que deveriam ser oferecidos pela Casa da Mulher Brasileira.

Deveria ser um centro de atendimento humanizado e especializado no atendimento à mulher em situação de violência doméstica, com serviços públicos do Juizado Especial, Núcleo Especializado da Promotoria, Núcleo Especializado da Defensoria Pública, Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher, alojamento de passagem, brinquedoteca, apoio psicossocial e capacitação para a sua autonomia econômica.

Atualmente em Roraima, apenas a Delegacia da Mulher funciona no prédio. Boa Vista foi uma das cidades escolhidas para receber uma das 11 Casas da Mulher Brasileira em todo o país.

Elas fazem parte do programa “Mulher, Viver sem Violência”, do governo federal. A administração é de responsabilidade do governo do Estado.

Uma piada. Sem noção
Suely protagonizou um vídeo sem a menor graça para festejar o aniversário de Boa Vista.

A governadora Suely Campos publicou um vídeo no dia do aniversário de Boa Vista, segunda-feira ,9, que impressiona pela ousadia.

Ela fala de um jeito que deixa qualquer cidadão comovido com seu esforço para tornar Boa Vista uma cidade melhor.

Fala de saúde, de educação e de segurança como se estivesse discorrendo de feitos seus.

Quem não conhece o enredo desse governo falido e mal cuidado, até acredita na homilia.

Imigrantes contra doenças
Imigrantes venezuelanos são orientados de como ligar com doenças identificadas na cidade.

A Prefeitura de Boa Vista iniciou ontem, 11, no Centro de Ciências da Saúde, da Universidade Federal de Roraima (UFRR), uma capacitação abordando diversas estratégias de saúde voltadas para os imigrantes venezuelanos que são profissionais de saúde e moram nos abrigos da capital. As atividades seguem até esta quinta-feira, 12.

A capacitação conta com a parceria da Agência da ONU para refugiados no Brasil (ACNUR), Organização Pan-Americana de Saúde (OPAS) e Universidade Federal de Roraima (UFRR) e Ministério da Saúde.

A ideia é que esses profissionais atuem como voluntários para reforçar os cuidados de prevenção de doenças dentro dos abrigos orientando os demais sobre os fluxos de atendimentos utilizados pela rede de saúde em todo o estado.

Mais de 50 profissionais entre médicos, paramédicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem, socorristas e educadores participam da capacitação. Nestes dois dias, os coordenadores da capacitação devem implementar a vigilância em saúde pública, definir ações e fluxos através da participação voluntária de profissionais, com a


CONTATOS DO AUTOR www.peronico.com.br – e-mail: peronico.27@gmail.com – Facebook: Peronnico Expedito – Blog do Expedito Peronnico.
Compartilhe nosso conteúdo!
By peronico

Expedito Perônico, jornalista e colunista de política. Este blog cobre os bastidores do poder em Roraima e em Brasília. Já atuei nos principais veículos de comunicação de Roraima.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Related Posts