Shéridan quer ser prefeita de Boa Vista. Fala sério!

A Coluna de Hoje | Publicada 00h07

Qual a capacidade de Shéridan para administrar Boa Vista?

Definitivamente a deputada Shéridan (PSDB) não está capacitada para administrar uma cidade do porte de Boa Vista. No entanto anda espalhando em redes sociais e em entrevistas que quer ser prefeita da capital.

E tem como discurso de entrada a tentativa de desqualificar com lorotas e inventando coisas, a bem sucedida administração de Teresa Surita – que tem aprovação de mais de 80% do boa-vistense.

Entre delírios e devaneios Shéridan apresenta-se como se fosse a mais pura das proeminentes figuras da política, quando todos sabemos que seu passado a condena.

Ou esqueceram que foi Shéridan e seu então marido Zé Anchieta (já falecido) os responsáveis pela desgraceira que afundou Roraima num buraco sem fim?

Ademais qual o lastro, o capital eleitoral de Shéridan? Em 2014 montada na máquina e abastada em grana, Shéridan obteve 35.555 votos. Mas no ano passado, já decadente e ainda à sombra de Anchieta conseguiu minguados 12.129 votos.

E quais as credenciais de Shéridan como gestora? Nenhuma. Sua única experiência como administradora vem do tempo que desenvolvia ações puramente assistencialistas com foco nas eleições de 2014, na Secretaria Extraordinária de Promoção Humana, criada essencialmente para ela [Shéridan] comandar o maior esquema de politicagem da época.

É tanto que responde a processo no STF justamente por compra de votos, já denunciada pela Procuradoria Geral da República, o que pode lhe casar a perda do mandato e dos direitos políticos.

Elaine Bianchi no CNPCP

Elaine Bianchi foi designada pelo ministro Sérgio Moro.

A desembargadora Elaine Cristina Bianchi acaba de assumir importante função em nível nacional, designada pelo ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro.

Desde do último dia 22, Bianchi integra o Conselho Nacional de Política Criminal e Penitenciária (CNPCP), com mandato de dois anos, na qualidade de membro titular.

O CNPCP tem a finalidade de propor diretrizes da política criminal quanto à prevenção do delito, administração da Justiça Criminal e execução das penas e das medidas de segurança, contribuir na elaboração de planos nacionais de desenvolvimento e sugerindo metas e prioridades da política criminal e penitenciária.

Na condição de membro titular Elaine Bianchi terá encontros mensais em Brasília, para avaliações periódicas do sistema criminal e penitenciário para sua adequação às necessidades do País.

A hora de melhorar o capenga sistema prisional roraimense é agora. Mas o governador Antônio Denarium terá que afinar a melodia com Elaine.

De olho nas queimadas

Jalser publicou a noticia em seu perfil no Twitter.

O presidente da Assembleia Legislativa, Jalser Renier, vai criar uma comissão especial externa para fiscalizar aas medidas que estão sendo adotadas no Estado para prevenir e combater incêndios florestais. O anúncio foi feito em sua estreia no Twitter.

A comissão vai ter o poder de convocar autoridades, ir aos locais das queimadas, receber denúncias relacionadas aos focos de incêndio e contra eventuais desmandos, desvios e omissões no combate às queimadas.

“Para que não se repita o que está acontecendo em outros estados, é fundamental trabalharmos na prevenção, mas com eficiência e a participação dos moradores de Roraima”, declarou Jalser.

Sair Expoferr. Entra Agro Show

Limpeza do parque Dandaezinho é feita por detentos.

A tradicional Exposição Feira Agropecuária de Roraima (Expoferr) vai ficar apenas na lembrança do roraimense.

Na era Antônio Denarium a festa do agronegócio foi batizada de Agro Show e será no mesmo espaço, o antigo Parque Dandãezinho, que passa por total revitalização, entre os dias 4 e 7 de setembro

E como o Governo de Denarium está sob decreto de calamidade financeira, a pergunta é: Como justificar gastos com algo que não é prioridade para o Estado?

A Agro Show, segundo o Governo, está sendo promovida pela Faerr (Federação de Agricultura e Pecuária do Estado de Roraima), em parceria com a COC Soja, com a parceria do Governo do Estado que cedeu o Parque de Exposições Dandãezinho para a realização da feira agropecuária.

Para o governador Antônio Denarium, o evento é uma feira de negócios e entretenimento, que receberá investidores de todo o Brasil para conhecer o Estado e ver o potencial de Roraima.

Jucá pede absolvição

Jucá encaminhou defesa à Justiça federal em Curitiba.

Presidente do MDB o ex-senador roraimense Romero Jucá pediu à Justiça Federal em Curitiba para ser absolvido da ação da Transpetro.

Segundo o documento entregue pela defesa de Jucá, seu trabalho como líder do governo desde o governo de Fernando Henrique Cardoso “sempre representou as posições do governo” e que Jucá era um interlocutor entre os parlamentares e o Executivo.

Diz ainda que o argumento utilizado pela Lava-Jato de que Jucá recebeu R$ 1 milhão da Galvão Engenharia por meio de contribuição ao MDB tenta emplacar uma incriminação sob um fato “supostamente delituoso”

“Aliás, vale ressaltar que não se trata de afirmar que uma doação eleitoral declarada oficialmente não possa, em tese, se prestar ao branqueamento de recursos ilícitos”, justificam os advogados. Fonte | Radar

R$ 38 milhões contra o fogo

Governo mobiliza gente e dinheiro contra queimadas.

O Ministério da Economia liberou R$ 38,5 milhões ao Ministério da Defesa para combate a incêndios na Amazônia Legal. O valor havia sido contingenciado do montante voltado para Operações de Garantia da Lei e da Ordem (GLO).

As ações de GLO tinham orçamento aprovado de R$ R$ 47,5 milhões. Desse total, cerca de R$ 7,1 milhões estava sendo utilizado. 

Mais de 43 mil integrantes das Forças Armadas (Marinha, Exército e Aeronáutica) estão na região. Eles devem atuar coordenados com órgãos de controle ambiental e de segurança pública.

Dos nove estados que compõem a Amazônia Legal, sete (Acre, Amazonas, Mato Grosso, Pará, Rondônia, Roraima e Tocantins) formalizaram e tiveram autorizada a solicitação para emprego da Garantia da Lei e da Ordem Ambiental (GLOA) para combate aos focos de incêndio na região.

‘Tudo alarde’, diz Chico sobre queimadas

Chico: “há muita histeria sobre a amazônia”.

O senador Chico Rodrigues (DEM) criticou a repercussão internacional das queimadas na Amazônia. Na opinião do senador, incêndios florestais ocorrem de forma periódica no Brasil, e em vários países do mundo, mas sem tanto alarde, e é algo natural.

Rodrigues acredita que o presidente francês, Emmanuel Macron, faz uso político do momento por que passa a Amazônia, para compensar a baixa popularidade que enfrenta em seu país, e que as declarações tentam intimidar o governo brasileiro, que tem adotado postura firme e patriótica em defesa da soberania nacional.

Para o senador, essa postura vem incomodando alguns governos estrangeiros, principalmente o governo francês, que já baixou o tom diante de outros líderes mundiais após reunião do G7.

Ainda de acordo com o senador, os brasileiros não podem ser ingênuos e acreditar em nações amigas, pois o que está por trás são interesses individuais de cada país.

— Nações não têm amigos, nações têm interesses. França, Noruega e Alemanha não são nossos amiguinhos. São nossos pares, às vezes aliados, às vezes competidores — destacou.

Situação sob controle

O ministro Fernando Azevedo : ‘está tudo sob controle’.

O governo federal realizou uma reunião de balanço ontem (26) das ações de combate às queimadas na Amazônia.

Na saída da reunião, o ministro da Defesa Fernando Azevedo disse a jornalistas que a situação não é “simples”, mas que o governo agiu rapidamente e que houve uma redução dos focos de incêndio na região.

“É difícil? É, mas nós estamos em cima. Não está fora de controle”, disse Azevedo.

A principal medida foi a autorização de uma operação de Garantia de Lei e Ordem que ganhou o nome de GLO Ambiental. Dois comandos estão responsáveis pelas ações, o da Amazônia e do Norte.

No primeiro há mil homens destacados para as ações e no segundo, 1.800 homens. Cada um está a cargo de quatro estados da região e coordena as iniciativas nessas unidades da federação.

Energia na Vila Vilena | Um investimento de R$ 2 milhões levou energia elétrica para cerca de 80 famílias de agricultores da vila Vilena, em Bonfim. No último sábado, 24, a Prefeitura de Bonfim inaugurou 44,818 quilômetros de rede elétrica monofásica. A nova rede atende a uma antiga reivindicação dos moradores das Vicinais 1, 2 e 3 e 2 Fundiária. Segundo o prefeito Joner Chagas (Republicanos), o novo abastecimento vai beneficiar a produção agrícola da região. “Do projeto a conclusão da obra, foram dois anos de trabalho, atendendo aos critérios do Ministério da Defesa, do Programa Calha Norte. A emenda é de autoria do então deputado federal Abel Galinha”, explicou o prefeito Joner Chagas.

CONTATOS DO AUTOR

www.peronico.com.br – emails: peronico.27@gmail.com / blogdoperonico@gmail.com / expeditoperonico@gmail.com Facebook: Peronnico Expedito – Blog do Expedito Peronnico.

Mais Noticias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: