Suely deixará um passivo bilionário para Antônio Denarium.

A Coluna de Hoje | Publicada 00h12

Denarium herdará um governo endividado, destroçado e sem dinheiro para paga salários.

Antônio Denarium (PSL) começa sua gestão em janeiro de 2019 praticamente engessado, com muita conta para pagar, um passivo bilionário que herdará de Suely Campos e pior sem dinheiro em caixa para quitar as obrigações de imediato.

Pelas projeções do deputado Soldado Sampaio, relator da Lei Orçamentária Anual (LOA) para o próximo exercício, a conta atual já passa dos R$ 700 milhões e o novo governo inicia o ano com um descoberto de mais R$ 600 milhões, fruto de despesas assumidas na administração atual e que não constam no projeto orçamentário.

O rombo deixado por Suely é referente a salários devidos e que não serão pagos até dezembro, impostos não recolhidos, valores de empréstimos consignados não repassados aos bancos, débitos com o transporte escolar, fornecedores, terceirizadas e muitas contas de contratos vigentes que serão roladas para o sucessor.

Além do passivo contabilizado somente do Governo de Suely, Antônio Denarium terá que pagar contas remanescentes ainda da gestão de Anchieta Júnior, não quitadas nesse Governo. Isso obrigará o novo ocupante do Palácio Senador Hélio Campos a ser austero e corajoso nas decisões a tomar.

Tudo que foi prometido na campanha certamente não será implementado por absoluta ausência de receitas. Porém terá que enxugar ao máximo a máquina pública, cortar pessoal de cargos comissionados, extinguir funções improdutivas, acabar com secretarias e órgãos da administração indireta, considerados inservíveis e economizar nos gastos.

Suely reclamou tanto da herança recebida de Anchieta, toda maldita durante todo o mandado, mas foi capaz de fazer ao menos o dever de casa. Não conseguiu equilibrar as finanças, não pagou o que devia e ainda deixará um fardo pesado para o sucessor. Ou seja, falou tanto do sujo e acabou como mal lavada.

Disputa no silêncio 

Jalser é o grande favorito a permanecer no comando da Assembleia Legislativa.

Diferente de anos anteriores a disputa pela presidência da Assembleia Legislativa segue no mais absoluto silêncio.

Não houve ainda candidaturas declaradas, porém, há outros pretendentes além do atual presidente Jalser Renier.

É certo que Jalser leva certa vantagem pelas articulações já iniciadas ainda no curso da campanha eleitoral.

Mas as conjecturas apontam haverá uma candidatura ligada ao governador eleito Antônio Denarium.

Trabalhar, nem pensar…

Plenário e galarias da Assembleia vazios, ontem. Pelo terceiro dia consecutivo não houve sessão.

A campanha eleitoral acabou no último domingo mas os deputados estaduais parecem ainda cansados da jornada exaustiva.

É que nessa semana não houve uma sessão sequer para deliberar matérias, por falta de quórum.

E pelo visto o clima de desalento perdurará nesse mês de dezembro. Os deputados esperam apenas a conclusão das discussões sobre o orçamento para finalizar o ano.

Prefeitura para servidor em dia… 

Para a prefeita Teresa Surita pagar salário em dia é uma questão de obrigação.

O pagamento de todos os servidores da Prefeitura de Boa Vista, referente ao mês de outubro, já está na conta. Esta quinta-feira, 1º, que antecede o feriado de Finados, era a data prevista no Calendário para que todos os mais de 9 mil trabalhadores recebessem os salários. Foram injetados na economia local aproximadamente R$ 25 milhões.

O salário em dia é um esforço da administração municipal, mesmo diante das dificuldades provocadas pela falta de repasses constitucionais, obrigatórios, por parte do Governo de Roraima. O Governo do Estado deve há meses o repasse do ICMS, IPVA e ISS, impostos que representam a segunda maior receita da capital.

Para a prefeita Teresa Surita, pagar o salário em dia é mais do que uma obrigação. “Tenho muito respeito por todos os servidores municipais que me ajudam a fazer de Boa Vista uma cidade cada vez melhor para se viver. Sem a colaboração de todos, não seria possível fazer a transformação que a nossa cidade está passando. Por isso, a minha prioridade, desde 2013, sempre foi garantir os recursos para os salários. Isso é respeito”, destacou.

…e faz contenção de despesas

Os Jogos de Verão serão suspensos este ano por contensão de despesas na Prefeitura. 

Devido a esses fatores externos, que impactam diretamente no planejamento de ações, na manutenção dos serviços essenciais e nos pagamentos dos servidores em dia, que são prioridades para a gestão municipal, os Jogos de Verão (2018-2019), que aconteceriam nos meses de novembro, janeiro e fevereiro, precisaram ser cancelados.

Outras ações administrativas estão sendo estudadas e tomadas para economizar ainda mais recursos, evitando problemas futuros.

A Fetec já iniciou o levantamento dos inscritos nas 15 modalidades ofertadas nos Jogos de Verão e informa que, até o momento, alguns pagamentos ainda estão sendo compensados e que tem o prazo de até 30 dias para finalizar o estorno de todos os inscritos.

Jucá cuida do enquadramento

Romero Jucá esteve com o ministro Esteves Colnago tratando do enquadramento.

O senador Romero Jucá (MDB) solicitou uma audiência com o Ministro do Planejamento, Esteves Colnago, para tratar do processo de enquadramento. O pedido é para que a Comissão Especial dos Ex-Territórios continue fazendo a análise de documentos até janeiro.

Ontem a tarde Jucá usou suas redes sociais para falar sobre o encontro onde cobrou as notificações para quem já teve o nome publicado em ata e a conclusão dos processos de transposição. “Foi uma reunião muito positiva e importante que mantém o entendimento em relação ao andamento desses processos”, explicou.

O parlamentar destacou que o esforço será concentrado até o dia 31 de janeiro e após isso, caberá aos novos parlamentares eleitos e a nova equipe de governo definir como prosseguir com esse trabalho. “Temos o compromisso de esforço da equipe atual e também a preocupação de deixar tudo arrumado para a equipe que vai assumir posteriormente esse trabalho”, afirmou.

Vem bomba por ai 

Muito dinheiro está sumido no Governo de Suely e ninguém sabe para onde foi.

Fontes revelaram que a polícia já está investigando o que existe por trás de altos pagamentos realizados pelo governo de Roraima a empresas terceirizadas antes do primeiro turno. Uma delas recebeu um montante de R$ 8 milhões dias antes da eleição.

O mais intrigante é que o serviço que deveria ter sido executado nunca saiu do papel. Mas o dinheiro foi parar na conta da empresa que é ligada a um deputado reeleito. Inclusive, este mesmo parlamentar está envolvido em esquemas no Cantá e tem histórico conturbado na Casa Legislativa.

Outra terceirizada a receber alguns milhões é velha conhecida do governo. Empresa de transporte escolar que tem contato bem próximo aos filhos da governadora. Essa mesma terceirizada teve contrato revogado pela Justiça, mas recebeu mesmo assim do governo depois de alegar “quebra de contrato”.

As mesmas fontes garantem que não são apenas duas terceirizadas e que o conluio é bem grande. Outros contratos “irregulares” com indícios de superfaturamento estão na mira das autoridades policiais. Põe pano pra manga! Fonte | RT

 Mais 46 levados embora | Mais um grupo de 46 venezuelanos foram levados de Boa Vista para Guarulhos, na área metropolitana de São Paulo. Eles decolaram do Aeroporto de Boa Vista em um avião da Força Aérea Brasileira (FAB) às 14h45. Serão levados para abrigos segundo informou o porta-voz da Força Tarefa Humanitária, major Eduardo Milanez. Esta foi a 15ª etapa do processo de interiorização. Com esta etapa chega a 2.874 o número de imigrantes interiorizados desde o início do processo, em abril.


CONTATOS DO AUTOR www.peronico.com.br – e-mail: peronico.27@gmail.com – Facebook: Peronnico Expedito – Blog do Expedito Peronnico.

Mais Noticias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: