Suely manda ‘recado’ aos opositores na Assembleia: ‘As portas do Palácio estão abertas para acertos futuros’.

Compartilhe nosso conteúdo!

*** A Coluna de Hoje ||| Publicada 0013 ***

Suely está disposta a ‘ofertar’ algo aos deputados que queiram juntar-se  a seu grupo político para fortalecer a base na ALE.

Há um falatório medonho na ‘Rádio Corredor’ – a ‘estação’ que especula o mundo e as conjecturas da política local nos corredores da Assembleia Legislativa – sobre a existência de um acordo que pode agregar à base da governadora Suely Campos (PP) na Assembleia Legislativa, um punhado de deputados que até esta data figuram ou consideram-se de oposição ou em uma casta que se auto intitula independente.

A pressa do governo em compor e agregar mais deputados tem um objetivo lógico, que é evitar o Impeachment da governadora no segundo semestre quando os deputados voltarem do recesso. Ocorre que não existe nada oficial da possível aliança com opositores. Mas uma entrevista de Suely em periódico local se não diz tudo, mesmo que de forma nuviosa, deixa claro que há um entendimento caminhando nessa direção.

Mesmo que a entrevista não corresponda ao título principal [Suely Campos quer aumentar base aliada na Assembleia Legislativa], pois não diz nada com coisa alguma, verifica-se, contudo, uma expressão que coloca sob suspeita a moral de quem está ou será cooptado a entrar no jogo. Diz a governadora: “Admito que preciso aumentar minha base governista. Isso é claro e já estamos conversando com alguns parlamentares que hoje integram a oposição, mas que tem predisposição de apoiar o governo, pois conhecem nosso trabalho em prol de Roraima e estão dispostos a colaborar para o crescimento do Estado. Tudo é boa vontade e interesse pelo Estado e isso temos muito”.

Vejam bem, o governo necessita aumentar sua base de apoio mas como Suely não se pronuncia oficialmente, fica a ambiguidade e a imprecisão na declaração acima. E certamente recai na moleira de todos os deputados da oposição a suspeita sobre o comportamento individual de cada um, porque não fica nítido qual ou quais deputados estariam dispostos a mudar de lado ou aceitar a ‘oferta’ governamental. Quem quiser vestir a ‘carapuça’, cuide logo de se adiantar e revelar algum tipo de ‘acerto’ com Suely, porque os ruídos já se propagaram.

E como por essas bandas a especulação anda léguas na frente dos fatos, o que fica realmente são questionamentos e indagações sobre essa possibilidade de aliança de alguns deputados do agora G-16. Se quiser ter maioria Suely tem que cooptar pelo menos mais 5, porque com 8 deputados o máximo que consegue é contemplar suas derrotas no Plenário, algo corriqueiro ultimamente.

Mas as declarações de Suely na entrevista de ontem não ajudam muito a fortalecer uma certeza desse matrimônio. Aliás, só serviu para jogar pólvora no assunto, que é bastante palpitante, e lançar desconfianças entre os deputados. Porque se não houver rebate de alguém ao que disse a governadora, fica o dito pela verdade dela. Porque ficou claro que se não há acerto algum, a governadora deixou absolutamente evidente que a entrevista não passa de um recado aos opositores. Quem quiser dividir o bolo, as portas do Palácio Senador Hélio Campos estão abertas. É isso…

Onde há fumaça, há fogo… 
Na Assembleia a oposição junto com os independentes formam a grande maioria no Plenário da Casa.

Diz aquele certo ditado popular de que ‘se existe fumaça, obvio, existe labaredas’. Por isso não custa nada conjecturar que há algo de pacificador acontecendo na relação do Palácio Senador Hélio Campos com o vizinho do outro lado da Praça.

Pelo menos a distensão tão fulgente entre os deputados e a governadora Suely não está visível neste momento, a julgar pela aprovação da Lei de Diretrizes Orçamentária, que ficou do jeitinho que foi enviada pelo Palácio.

A LDO foi aprovada por todos os presentes na última sessão antes do recesso, de jeito que o governo queria, inclusive, com o limite de 20% sobre o total para que a governadora possa modificar o orçamento no próximo ano por Decreto, gastar a seu bel prazer, sem precisar ouvir a Assembleia.

A título de lembrança, 2018 é ano de eleições e pelos números preliminares a governadora poderá remanejar, por anulação de despesas, ou por excesso de arrecadação, quase R$ 800 milhões.

Fundo Partidário já distribui R$ 609 milhões 
A previsão é que até o final deste ano os repasses do fundo partidário atinjam cifra superior a R$ 1 bilhão.

Com pagamentos a partidos políticos de quase R$ 48 milhões apenas no mês de junho, o Fundo Partidário atingiu a marca de R$ 609 milhões nessa farra até o último dia 28.

A expectativa é que o total distribuído aos partidos, em 2017, supere R$ 1,2 bilhão até o fim deste ano. Será o maior valor da história subtraído do bolso do contribuinte para entregar a partidos políticos durante um ano em que nem sequer haverá eleição.

O PT de Lula e Dilma, mesmo em desgraça, foi o partido que mais recebeu verbas do Fundo Partidário em 2017: R$ 42,07 milhões. O PSDB de Aécio Neves e Geraldo Alckmin recebeu R$ 34,7 milhões do Fundo Partidário.

Quem vive de alugar jatinhos ficou feliz. O PMDB levou R$ 33,8 milhões até junho. Na lanterninha o Podemos, ex-PTN, nos tomou R$ 515 mil e o Solidariedade R$ 452 mil.

STF autoriza volta de Aécio ao mandato no Senado
Marco Aurélio mandou devolver o mandato de Aécio e negou pedido de prisão solicitado por Rodrigo Janot.

O ministro Marco Aurélio Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), decidiu autorizar o retorno do senador Aécio Neves (PSDB-MG) ao exercício do mandato parlamentar. Ao tomar a decisão, Mello também recusou um recurso da Procuradoria-Geral da República (PGR), que pedia que o tucano fosse preso preventivamente e permitiu que ele recupere seu passaporte, podendo, se quiser, viajar para o exterior. Ele é denunciado ao STF por corrupção e obstrução de Justiça, com base nas delações premiadas de executivos do grupo JBS.

O magistrado atendeu a um agravo regimental, um recurso que contestava uma decisão do relator anterior da ação, o ministro Edson Fachin. Em 18 de maio, recusando um primeiro pedido do procurador-geral Rodrigo Janot para que o tucano fosse preso, Fachin determinou que, como alternativa, ele ficasse afastado de suas funções parlamentares.

A decisão do ministro incluía que ele estivesse impedido de frequentar o Senado e exercer o mandato no plenário e em comissões.

Governo antecipa salários dos servidores
Reunião em que a governadora anunciou a antecipação dos salário dos servidores.

O salário do servidor público estadual referente ao mês de junho já está nas contas desde ontem à tarde. O Governo de Roraima antecipou o depósito dos proventos dos funcionários da administração direta, que seriam creditados, conforme Calendário de Pagamento 2017, somente na próxima segunda-feira, dia 3.

Somando pagamento dos salários e do 13º salário, foram colocados em circulação na economia local mais de R$ 66 milhões.

Os servidores da administração indireta – como sempre – só receberão os proventos no dia 10.

Gatos pingados. E molhados 
Poucos manifestantes foram protestar contra as reformas de Temer, ontem no centro de Boa Vista.

A paralisação anti-Temer em Boa Vista, ontem de manhã, foi um fracasso. Primeiro pela escassez de manifestantes. Depois por conta das chuvas que caíram no local da paralisação no instante da reunião.

O trânsito foi interditado por algumas horas, em frente do prédio da Assembleia Legislativa, mas o movimento acabou mais cedo pela absoluta falta de elementos que desse prosseguimento aos discursos, fracos e capengas.

A chuva que caiu durante toda a manhã inibiu a participação mais significativa da sociedade no movimento nacional chamado de Greve Geral. Cerca de 300 pessoas se abrigavam da chuva na marquise do prédio da Assembleia.

O ‘NÃO’ Ângela à Reforma Trabalhista 
A senadora Ângela afirma que não contra uma reforma trabalhista. Mas contra essa reforma do Governo Temer.

Adversária declarada do governo de Michel Temer, a senadora roraimense Ângela Portela (PDT) justificou ontem, através sua conta no Facebook, porque se colocou como pedra no caminho da Reforma Trabalhista.

Não sou contra uma reforma trabalhista. Sou contra essa reforma trabalhista. Sou contra porque ela facilita as demissões, porque permite redução de salário, porque estimula contratos terceirizados sem direitos como fundo de garantia ou horas extras. Sou contra, também, porque parte de uma mentira. Quem defende essa reforma afirma que ela criará empregos. É falso. Em todos os países que se tentaram reformas semelhantes ocorreu o contrário: não se criaram empregos e os salários baixaram. O trabalhador brasileiro só perderá se ela for aprovada”, disse a senadora.

Prefeitura paga cachês do São João
Artistas que se apresentaram no Boa Vista Junina deste ano receberam ontem os cachês correspondentes.

Apenas quatro dias após o fim do Maior Arraial da Amazônia, todas as atrações contratadas e os grupos folclóricos que fizeram participação especial no Boa Vista Junina receberam os pagamentos dos cachês. A Fundação de Educação, Turismo, Esporte e Cultura (Fetec) investiu em artistas e bandas locais, grupos folclóricos, estrutura e apoio financeiro às 24 quadrilhas.

Para o presidente da Fetec, Daniel Lima, tanto o pagamento dos cachês como todo o investimento do evento foram em tempo hábil por causa do planejamento que vem sendo feito desde 2016. As despesas foram reduzidas em mais de R$ 1 milhão em relação a 2016.

De acordo com a prefeita Teresa Surita, ajustes financeiros foram necessários para manter a qualidade do evento. “Todos os anos, prezamos pela qualidade do arraial e, para isso, tivemos de planejar bem os gastos e garantir um orçamento eficiente. Tivemos um dia a menos de festa, como forma também de cortar gastos, mas investimos em uma estrutura segura e coberta. Mesmo lutando contra a crise e todos os problemas, conseguimos manter uma festa bonita, onde todos saíram satisfeitos”, ressaltou.

Combustíveis: reajustes diários?
Os preços nas bombas de combustíveis podem sofrer reajustes, segundo a Petrobrás.

A Petrobras anunciou ontem (30) mudanças na sua política de reajuste dos preços da gasolina e do diesel comercializados em suas refinarias em todo o país. Os reajustes poderão, a partir da próxima segunda-feira (3), ocorrer em menor espaço de tempo, com a possibilidade de ser até diários, dependendo das oscilações do preço do produto no mercado externo.

A revisão da política de preços da estatal foi aprovada quinta-feira (29), pela Diretoria Executiva e comunicada hoje à imprensa. No último reajuste anunciado pela Petrobras, ainda na vigência da atual política, feito no dia 14, o diesel subiu 5,8% e a gasolina 2,3%.

Os diretores anunciaram, ainda, que os reajustes futuros no preço dos combustíveis passarão a ser divulgados pela internet, no site da companhia (www.petrobras.com.br/precosdistribuidoras) e nos canais internos de comunicação aos clientes.

Para refletir 

Agora, aqui entre nós. Governo que fica anunciando pagamento de salários como se fosse algo extraordinária, um feito notável, não pode ser levado a sério. Não mesmo. Pagar salário é obrigação.


CONTATOS DO AUTOR | www.peronico.com.br – e-mail: peronico.27@gmail.com – Facebook: Peronnico Expedito – Blog do Expedito Peronnico.
Compartilhe nosso conteúdo!
By peronico

Expedito Perônico, jornalista e colunista de política. Este blog cobre os bastidores do poder em Roraima e em Brasília. Já atuei nos principais veículos de comunicação de Roraima.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Related Posts