Suely quer maioria na Assembleia para evitar Impeachment, manipular o Orçamento e endividar o Estado.

*** A Coluna de Hoje /// Publicada 00h13 ***

George confessa preocupação com as futuras ações do Governo.entre elas o endividamento ainda maior do Estado.

A ‘caçada’ pelo Palácio do Governo aos deputados da oposição não cessou ainda. Haverá um forte assédio porque a intenção é adquirir pelo menos mais 1 deputado – além dos 4 que se agregaram anteontem – para formar uma maioria simples que permita aprovar algumas matérias importantes porém, sem muita expressão.

No entanto o objetivo pela formação de um majoritário visa alcançar 3 objetivos: evitar o Impeachment, manipular o orçamento estadual e endividar o Estado. A primeira finalidade foi alcançada: com apenas 12 deputados a oposição não terá o número exigível de 16 deputados (dois terços, portanto) para fazer germinar o Impeachment e apear Suely do Palácio.

Restam portanto dois objetivos mais: manipular o Orçamento Geral do Estado conforme seu desejo e há em curso algo mais perigoso e ameaçador:  conseguir aprovar junto ao Banco do Brasil um empréstimo de R$ 180 milhões, dinheiro adquirido para gastar conforme sua conveniência, segundo revelou ontem ao Blog, o deputado George Melo, mostrando-se preocupado com essa possibilidade.

Segundo George Melo a pretexto de realizar novos investimentos e oferecendo o próprio orçamento do Estado como garantia, o governo quer ‘encher o butim’ exatamente no ano da campanha. Só para lembrar o Governo herdou obrigações financeiras milionárias da gestão anterior e sua capacidade de endividamento é curta. Mesmo assim a intenção é afundar ainda o Estado, deixando num atoleiro sem fim.

Lamentável que o Governo de Suely admita essa possibilidade de empréstimos. Atualmente ela não consegue nem pagar as contas do cotidiano, com o duodécimo, por exemplo, como pensar em mais endividamento. É muita irresponsabilidade desse Governo”, disse o parlamentar.

Jalser sobre adesões: ‘portas e janelas fechadas’

Jalser deixou bem claro ontem: ‘quem se arrepender certamente não encontrar portas abertas aqui’.

Um dia após 4 deputados terem abandonado o G16 para ‘engordar’ a base do Governo na Assembleia, o presidente da Casa, Jalser Renier, foi ríspido ao se pronunciar pela primeira sobre o fato:

“Quem foi, foi sabendo de ciência própria que se houver arrependimento, aqui não encontrarão mais portas nem janelas abertas”, disse.

Jalser disse que esses deputados serão responsabilizados pela desgraça do Governo de Suely, pela desarrumação na educação, pela decadência da saúde pública. “Roraima está abandonado. Um Governo que não consegue nem pagar o duodécimo aos poderes o que terá a oferecer aos roraimenses? Nada”, disse ele.

Sobre uma possibilidade de se lançar candidato ao governo em 2018, Jalser ponderou: “é cedo para anunciar uma possível candidatura, quando a gente precipita o futuro com incertezas podemos cometer decisões erraras”, ponderou Jalser.

Jucá: único roraimense entre os ‘cabeças’

O senador Romero Jucá é o único na lista do Diap entre todos os parlamentares roraimenses no Congresso.

Anualmente o Diap – Departamento de Assessoria Parlamentar, divulga a atuação de cada parlamentar nas duas casas legislativas de Brasília [Congresso Nacional], a chamada Lista dos Cabeças, apontando os deputados e senadores mais influentes.

E na chamada Lista dos Cabeças – onde todo mundo que estar – o único nome roraimense relacionado entre todos os parlamentares, é o do senador Romero Jucá (PMDB), sendo essa a 19ª que aparece na seleção de políticos mais influentes do Congresso.

Os ‘Cabeças’ do Congresso Nacional são, na definição do DIAP, aqueles parlamentares que conseguem se diferenciar dos demais pelo exercício de todas ou algumas das qualidades e habilidades descritas na publicação.

O Diap me incluiu novamente na chamada lista dos cabeças no Congresso, entre os 100 parlamentares que mais se destacam em todo o país. Essa é a 19ª vez que meu nome consta nessa lista e fico feliz em continuar defendendo os interesses da nossa população com dedicação comprovada por essa pesquisa. Agradeço a todos que confiam no meu trabalho”, disse Jucá.

Adesões na Assembleia, mudanças no 1° escalão

Aline licenciou-se da função de vereadora para assumir a Secretaria de Administração do Governo.

O governo de Suely anunciou ontem as mudanças ocorridas no Primeiro Escalão, como forma de ‘pagamento’ dos acertos que envolveu a ida de 4 deputados para a base na Assembleia Legislativa.

A nomeação de Aline Rezende já não era mais novidade, pois ela própria encarregou-se de anunciar sua ida para a Secretaria de Administração ainda de manhã antes do anuncio do Governo, à tarde.

Na sequência vem os demais gestores divulgados como novos: Frederico Linhares, desalojado da Administração, ganhou uma Secretaria Extraordinária criada para ele – Gabinete Institucional – embora esta prática esteja impedida por uma decisão do TCE.

Na Codesaima – indicação de Joaquim Ruiz – assume Ronaldo Nobre, que substitui Márcio Granjeiro. Na Ouvidoria Geral do Estado, assume Dianiery Coelho – indicação de Odilon Filho. E último Gilberto Uemura substitui Rogério Martins na Presidência da Femarh.

Aline assume a Administração: fatura paga

Suplente de Aline, a jovem Tayla Peres assumiu ontem a vaga de vereadora na Câmara de Boa Vista.

A ida do Coronel Chagas (PRTB) para o lado do Governo expôs ontem que a adesão teve um custo: a Secretaria de Administração do Estado. A pasta será comandada por Aline Rezende que ontem se despediu da Câmara de Vereadores.

A agora ‘vereadora licenciada’ tonou público que estava abandonando o plenário da Casa para ocupar o cargo no Governo de Suely e que encarava a função como um grande desafio em sua vida.

No lugar de Aline assumiu ontem mesmo a jovem Tayla Ribeiro Peres Silva, que na eleição passada 1.184 voto e tornou-se a primeira suplente do PRTB, o Partido de Alie.

A Secretaria será um novo desafio da minha vida, onde darei o melhor de mim, e farei sempre o melhor, como sempre fiz. Estarei lá, mas com o meu coração aqui na Câmara”, declarou Aline. A posse não foi anunciada pelo Palácio do Governo mas a ‘fatura’ já está sendo oficialmente paga.

Quartiero, o ‘herói sem caráter’

Cena patética: Paulo César Quartiero ao lado de Suely Campos e ainda sorrindo.

O vice-governador Paulo César Quartiero incorporou definitivamente a conduta de Macunaima, ‘o herói sem caráter’, personagem do escritor Mário de Andrade.

Quartiero, cuja ocupação principal é plantar arroz na Ilha de Maraj (Pará) apareceu sorridente ao lado de Suely Campos no último sábado, na festa da colheita da soja.

Mas peraí, que tipo de homem é esse que não faz muito tempo estava açoitando Suely sem dó nem piedade, inclusive sugerindo a renúncia dele [Quartiero] para abrir na Assembleia o caminho do Impeachment dela e depois lhe dá afagos?

Sinceramente determinadas coisas em Roraima não podem e nem devem ser levadas a sério. Quartiero é uma delas.

O nome da advogada é: Pamela

A PF cumpriu mandado de prisão contra a advogado por envolvimento com facções criminosas.

Sinceramente não entendo esse receio da imprensa que se omite revelar o nome da advogada presa pela Polícia federal sob acusação de envolvimento com facções criminosas que dominam os presídios locais. Quando o criminoso é um ‘pé-de-chinelo’ ou ‘ladrão de galinha’, o nome ganha as manchetes, em letras garrafais.

Pois aqui está a identidade verdadeira da ilustre causídica: Pâmela Suelen de Oliveira Alves. Ela continua presa e teve um ‘habeas-corpus’ negado pelo desembargador Ricardo Oliveira, decisão do último dia 31 de agosto. A advogada foi presa no dia 24 de agosto, durante a 2ª fase da Operação Tovajar.

Ao negar a soltura de Pâmela o desembargador relata: “Não me convencem, em princípio, os argumentos da impetração. Primeiro porque a decisão que decretou a prisão preventiva demonstra satisfatoriamente a necessidade da medida extrema. Sendo irrelevantes eventuais condições pessoais favoráveis da acusada”, diz a sentença. E prossegue: “Foi apontada como gravata [advogada de uma organização criminosa]”.

O fim das coligações já em 2018

Shéridan foi a relatora da PEC, aprovada ontem, que põe fim as coligações partidárias já em 2018.

O Plenário da Câmara dos Deputados aprovou ontem, por 384 votos a 16, o substitutivo à Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 282/16, do Senado, que acaba com as coligações para eleições proporcionais e cria uma cláusula de desempenho para os partidos poderem acessar recursos do Fundo Partidário e o tempo de propaganda em rádio e TV.

De acordo com o substitutivo aprovado, da deputada Shéridan (PSDB), haverá uma transição da cláusula de desempenho ao longo das eleições seguintes até as de 2030. Para os partidos que desejarem disputar as eleições juntos, a proposta cria a federação partidária.

A diferença em relação às coligações é que os partidos têm de permanecer atuando juntos na federação durante a legislatura, sob pena de perda do tempo de propaganda gratuita e de recursos do Fundo Partidário.

Na falta do que fazer, faz qualquer coisa

O pastor Jorge quer que a Bíblia seja utilizada como instrumento educacional nas escolas de Boa Vista.

A Câmara de Vereadores de Boa Vista aprovou ontem algo inusitado e pilhérico: proposta do vereador Pastor Jorge (PSC) – tinha que ser um pastor –  que dispõe sobre a leitura bíblica nas escolas públicas e privadas do município.

É uma decisão sem o menor valor jurídico, portanto, a lei tem que ser vetada pela prefeita Teresa Surita.Pois na condição de País laico, o Brasil está desobrigado de cumprir, aceitar ou obedecer vínculos e manifestações religiosas como norma.

Estado laico significa um país ou nação com uma posição neutra no campo religioso. Também conhecido como Estado secular, o Estado laico tem como princípio a imparcialidade em assuntos religiosos, não apoiando ou discriminando nenhuma religião.

Mas mesmo com a advertência do vereador Professor Linoberg Almeida (Rede), que justificou tratar-se de iniciativa que fere a Constituição Federal, 12 vereadores votaram pela aprovação da matéria.

Crescer com planejamento | Jovens do Projeto Crescer participaram do encerramento do curso de Planejamento Estratégico no núcleo Calugá (foto acima). O curso marca o retorno das atividades da cooperativa que tem a missão de colocar no mercado toda produção das oficinas do Projeto Crescer. Hoje o Projeto crescer mantêm 11 oficinas, onde os jovens trabalham com serralheria, produção de móveis e artesanatos, materiais para sinalização de trânsito, produto de panificação e composto orgânico que são utilizados na produção de mudas. O curso foi ministrado pela Organização das Cooperativas em Roraima (OCB/RR). Ao todo, 20 membros do corpo técnico da Coopercrescer participaram do treinamento. Informações como; estruturação, missão da cooperativa, o papel de cada cooperado.


CONTATOS DO AUTOR | www.peronico.com.br – e-mail: peronico.27@gmail.com – Facebook: Peronnico Expedito – Blog do Expedito Peronnico.

Mais Noticias

Deixe uma resposta