Tchau Segurança Pública! Márcio Amorim preferiu ir cuidar da família.

A Coluna de Hoje | Publicada 00h09

Márcio alegou ‘planejamento familiar’ para deixar cargo. Foto | Divulgação

O delegado da Polícia Civil Márcio Roberto Alves de Amorim preferiu cuidar da família do que da segurança do roraimense. Foi esse o motivo, de certa forma inusitado, alegado por ele, ao abandonar o cargo de secretário de Segurança Pública.

Em carta endereçada ao govenador Antônio Denarium, Amorim disse que estava se despedindo da função porque tinha que cuidar da família, algo surpreendente para justificar seu anuncio de demissão.

“Eu tenho planejamentos familiares que são inadiáveis. Esse foi o motivo. Agradeço ao governador Antônio Denarium pela oportunidade e me coloco à disposição dele no governo”, disse Amorim.

Se são essas as razões, trata-se de algo realmente jamais visto na política local. Corria o boato de que a cabeça de Amorim foi pedida por deputados estaduais – da oposição e da base – por ações de vigilância estratégia que estariam perturbando a vida dos parlamentares.

Mas ele negou que tivesse sido pressionado. ”Surgiu esse boato, mas realmente estou saindo devido aos planejamentos em família”. Amorim deixa a pasta da Segurança sem algo relevante para deixar como legado. Denarium não escolheu ainda o sucessor.

Coaf vai para Ministério da Economia

Deputados deixaram o Coaf na estrutura do Ministério da Economia.

O Plenário da Câmara dos Deputados rejeitou ontem, 22, por 228 votos a 210 e 4 abstenções, destaque do Podemos à Medida Provisória 870/19 e manteve no Ministério da Economia o Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf).

Alguns partidos pretendiam colocar o Coaf na estrutura do Ministério da Justiça e Segurança Pública, conforme o texto original.

Sete dos oito deputados roraimenses votaram: para a transferência do Coaf para o Ministério da Justiça, votaram Haroldo Cathedral (PSD), Nicolleti (PSL) e Shéridan (PSDB).

Enquanto que Édio Lopes (PR), Jhonatam de Jesus (PRB), Joênia Wapichana   (REDE) e Otaci Nascimento (Solidariedade) votaram pela permanência no Ministério da Economia.

O deputado Hiran Gonçalves (Progressistas) não votou porque está em missão a Genebra (Suíça) acompanhando o ministro da Saúde, Henrique Mandeta.           

Para Haroldo, não faz diferença

Haroldo votou pela permanência do Coaf no Ministério da Justiça

O deputado federal Haroldo Cathedral (PSD) votou para que o Coaf ficasse sob o domínio de Sérgio Moro, no Ministério da Justiça e Segurança.

Mas para ele ir para o Ministério da Economia não faz diferença. “Para mim, particularmente, não faz diferença nenhuma, porque eu não tenho do que me preocupar se vai para a Economia ou se ficaria na Justiça”, disse o deputado.

O deputado disse que optou por uma decisão pessoal, porque não vê temor algum para isso. ele só acha que na Justiça o Coaf estaria mais bem colocado.

Melhor educação: BR-174 bloqueada

A estrada foi bloqueada na localidade Três Corações. Foto | Divulgação

Sempre que querem reivindicar o denunciar algo em suas comunidades, os indígenas de Roraima bloqueiam a BR-174 como forma de protesto.

Foi o que aconteceu ontem mais uma vez: índios da comunidade Três Corações, uma vila situada às margens da rodovia (no sentido Pacaraima), no município de Amajari, bloquearam a estrada, permitido a passagem somente de veículos oficiais e ambulâncias.

Os manifestantes reivindicaram a regularização nos serviços de merenda e transporte escolar na região Norte do estado, além de uma reforma na Escola Estadual Indígena Santa Luzia, que atende 480 alunos da comunidade Três Corações.

Homenagem a Zé Anchieta

O novo bloco do HGR está em fase de acabamento final.

O anexo do Hospital Geral de Roraima (HGR), que está em construção, poderá ser denominado Bloco Governador José de Anchieta Júnior.

Essa é a proposta do projeto de lei da deputada Catarina Guerra (SD), aprovado na Assembleia Legislativa de Roraima.

“É uma maneira de reconhecer o trabalho feito por ele. Uma forma de agradecer por esse legado, e pela amizade que deixou, e marcou o nosso Estado”, disse Catarina.

José de Anchieta Júnior era engenheiro civil, nascido no Estado Ceará. Foi secretário de infraestrutura e vice-governador de Ottomar Pinto.

Em 2007, assumiu o governo de Roraima e foi reeleito em 2010. Morreu em dezembro de 2018.

Migração: 3 milhões já foram embora

Milhares de venezuelanos já pediram refúgio aqui em Roraima.

Acnur (Agência da Nações Unidas para Refugiados) informou que a crise polícia, econômica e humanitária na Venezuela já provocou o deslocamento de 3 milhões de pessoas desde 2015.

Outros 700 mil emigraram antes desse período. Esses números mostram que a crise se tornou também demográfica: a população do país latino-americano encolheu 11,9%.

Segundo a Acnur, do total de emigrantes, 464 mil reivindicaram refúgio em outros países, a maioria na América Latina.

Na Venezuela, a crise faz com que cerca de 90% das pessoas vivam na pobreza. O salário mínimo é de US$ 5 (R$ 20). A inflação chegou a 1.370.000% no fim do ano passado. Segundo previsão do Banco Mundial, o índice deve fechar 2019 em 10.000.000%.

Influenza: Imunização nas escolas

Mães atende o chamado e levam os filhos para vacinar. Foto |Secom/PMBV

A campanha de vacinação contra a gripe (influenza) continua acontecendo em Boa Vista. As equipes de imunização da prefeitura se dividem para tentar imunizar o maior número possível das pessoas que fazem parte dos grupos de risco, que são o foco da vacinação. A campanha de vacinação encerra no próximo dia 31.

Até o momento foram aplicadas mais de 53 mil doses, o que equivale a uma cobertura geral de 64,23%.

Para garantir que as crianças sejam imunizadas, a estratégia utilizada pela prefeitura é levar a vacina às escolas e creches. Na terça-feira, 21, as equipes estiveram na creche proifância Valderleide Baraúna Brandão, no Conjunto Cruviana.

A Prefeitura de Boa Vista disponibilizou 28 pontos de vacinação, que se encontra no site e cumpre uma extensa programação de busca ativa das pessoas que fazem parte do grupo de risco, em escolas, creches, casas mãe, nas casas dos acamados, Centros de Referência da Assistência Social (Cras) e em outras instituições.

Presídios sob inspeção do CNJ

As condições precárias na PAMC será inspecionada pelo CNJ

Nos dias 27 e 28 de maio, uma comitiva formada por integrantes do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e Departamento Penitenciário Nacional (Depen) estará em Roraima para a realização de uma série de visitas e reuniões em parceria com o Tribunal de Justiça.

O objetivo é discutir e apontar alternativas que incidam diretamente na solução dos problemas do sistema prisional, junto com as autoridades competentes do setor e representantes de entidades que atuem na área. 
As atividades fazem parte do programa Justiça Presente do CNJ e incluem estudos, diagnósticos e produção de dados inéditos que servirão de base para orientar as ações a serem implantadas e executadas até o mês de julho de 2021, sob a coordenação do Poder Judiciário de Roraima.

Para o corregedor-geral de Justiça, desembargador Almiro Padilha, supervisor do GMF, essa visita será um marco no Estado de Roraima, pois viabilizará o fortalecimento de parcerias de uma maneira mais planejada.

“É importante que todos colaborem com informações, sugestões e ações diversificadas para tentarmos melhorar a realidade do sistema prisional em Roraima. Acredito que a visita do CNJ promoverá esse pontapé nas atividades necessárias para esse trabalho, que deve envolver o máximo de parceiros possíveis”, destacou.

Futebol: índios querem seleção

Indígenas querem formar uma seleção de futebol no Brasil.

Um grupo indígena participou de uma reunião com o secretário especial de futebol, Ronaldo Lima, para pedir apoio para a criação de uma seleção de futebol indígena. O presidente da Funai, Franklimberg de Freitas, também participou do encontro.

A ideia é ir além. Os índios da etnia Tucano e Terena também pretendem criar uma competição sul-americana, em São Gabriel da Cachoeira, no Amazonas.

Lima prometeu apoio institucional da secretaria à competição, que ainda não tem data, e orientou o grupo a criar a Confederação de Futebol Indígena.

Incentivando o empreendedorismo | De garrafas decorativas a “dindim gourmet”, os mais variados produtos ganham forma pelas mãos de mulheres talentosas (foto acima), que contam com uma ajudinha especial da Prefeitura de Boa Vista. Elas participam das oficinas de empreendedorismo desenvolvidas nos sete Centros de Referência e Assistência Social (Cras) do município e formam o grupo Mulheres Empreendedoras. O grupo é composto por pessoas da comunidade em geral, famílias acompanhadas pelo Serviço de Proteção e Atendimento Integral a Família (PAIF) de cada Cras. Nas oficinas, além de participarem de palestras e rodas de conversas, também trabalham a parte prática com produção de uma variedade de itens decorativos, peças utilitárias, lembrancinhas, produtos alimentícios e muito mais. Os encontros são mensais e as oficinas de produção são feitas por etapas. No Cras Centenário e do Nova Cidade, por exemplo, as mulheres estão há três meses empenhadas na confecção de artesanato em garrafas. No Cras Pintolândia, a oficina vai ocorrer nesta sexta-feira, 24, e estão confeccionando pesos de porta decorados.

CONTATOS DO AUTOR

www.peronico.com.br – emails: peronico.27@gmail.com / blogdoperonico@gmail.com / expeditoperonico@gmail.com Facebook: Peronnico Expedito – Blog do Expedito Peronnico.

Mais Noticias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: