Traído, Mecias de Jesus decide abandonar o grupo político de Suely Campos.

Compartilhe nosso conteúdo!
A Coluna de Hoje | Publicada 00h09
Mecias não resistiu as traições e ingratidões do Grupo de Suely, ai resolveu abandonar o barco do governo.

É sem dúvida uma perda política irreparável, principalmente para quem deseja um novo mandato. Desde ontem a governadora Suely Campos não tem mais ao seu lado o deputado estadual Mecias de Jesus, que anunciou, em Nota Oficial, emitida pelo Partido Republicano Brasileiro (PRB), que não apoiará a reeleição dela [Suely].

A decisão de Mecias precede de alguns acontecimentos em que o levaram a se manifestar dessa forma. Muito embora pareça radical, a atitude de Mecias já era aguardada e vem escorada em princípios, um dele, básico, a falta de reciprocidade diante de sua lealdade ao Governo.

Mecias foi devotado ao Governo de Suely desde o seu berço. Aliado dentro e fora da Assembleia, muitas vezes tomando a linda de frente na defesa de Suely mesmo quando algo parecia indefensável.

Mecias agiu como parceiro em todos os momentos, no entanto, a mutualidade lhe faltou no instante em que mais precisou de Suely, justamente agora quando carecia de respaldo de alianças políticas para consolidar sua candidatura ao Senado da República. Mas ao invés de afagar Mecias por sua fidelidade e companheirismo, o ‘povo’ de Suely lhe deu as costas. O traiu.

Pior, foi o próprio marido de Suely, Neudo Campos, que tentou demovê-lo da candidatura ao Senado, ofertando-lhe algo que ninguém quer: ser vice dela. Ou contentar-se com a disputa por um novo mandato no Parlamento.

Agora, quando as alianças estão em plena ebulição, Mecias viu-se novamente alijado do projeto político do Governo, pois o principal aliado de Suely, o Partido Progressistas – do deputado Hiran Gonçalves – também lhe negou coligação. A saída então é deixar o Governo.

Em dois pontos na Nota do PRB, Mecias cita as razões do rompimento. Primeiro não foi concedida ao PRB nenhuma garantia, por mínima que fosse, de participação nas coligações majoritária e proporcional, assegurando a Mecias e ao deputado Jhonatan de Jesus e aos demais postulantes do Partido, candidaturas nessas alianças.

Depois, pela grandiosidade de seu grupo e a força política que amealhou durante anos, Mecias entende que pode ser uma alternativa política para o futuro. A verdade é: a saída de Mecias ajuda a empurrar Suely ainda mais para o precipício.


A NOTA DE MECIAS

O PRB, Partido Republicano Brasileiro, vem por meio deste comunicado, informar ao povo de Roraima que após uma análise detalhada do quadro pré-eleitoral, sua executiva estadual decidiu que não apoiará a reeleição da Governadora Suely Campos.

Entretanto até o dia 31 de Dezembro de 2018, o partido estará na Assembleia Legislativa do Estado de Roraima para analisar e aprovar todas as medidas que forem do interesse do nosso Estado, da mesma maneira que manterá a sua postura de criticar algo que não concorde, como convém a todo aliado coerente.

O Partido ainda gostaria de salientar que, a medida acima relatada, se deve a dois fatores preponderantes:

1 – Não foi dado ao PRB nenhuma garantia mínima de participação na coligação (proporcional e majoritária) liderada pelo PP, Partido da governadora. Dessa forma, fica impossível manter qualquer tipo de aliança, uma vez que o partido não abre mão da candidatura do Deputado Estadual Mecias de Jesus ao Senado Federal e do melhor cenário possível para a disputa de seus candidatos as vagas de Deputados Federais e Estaduais.

A decisão de buscar um ambiente político onde o PRB possa ser um dos protagonistas, tem o objetivo de garantir ao partido a possibilidade de disputar as eleições de 2018 em igualdade de condições com qualquer partido político, concorrendo aos diversos cargos que considerar de relevância para os seus quadros.

2 – Por acreditar que é possível construir um novo caminho político para o futuro de nosso Estado, o PRB se coloca como alternativa para renovar a confiança e a esperança da nossa população, para que possamos sonhar com o desenvolvimento, com a geração de empregos e com melhorias nas condições de vida de todos.

Acreditamos em um futuro melhor para Roraima e procuramos sempre nos posicionar em busca desse objetivo.

As candidaturas ao senado do deputado Estadual Mecias de Jesus, bem como a de todos os nossos candidatos a Deputados Federais e Estaduais, representam o comprometimento e o empenho necessário para transformar Roraima e dar acima de tudo uma melhor qualidade de vida ao povo sofrido do nosso Estado.


Climão na Assembleia
Plenário da Assembleia esteve vazio na maior parte do tempo. O clima é de tensão na Casa.

O clima na Assembleia Legislativa é de total instabilidade. A tensão decorre de uma iniciativa da governadora Suely Campos que obriga o Poder Legislativo reduzir seus investimentos com pessoal

Através de uma Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI), Suely conseguiu, no STF, estabelecer que ao invés de gastar 4,5% das receitas líquidas do Estado em 2018, a Assembleia tivesse direito a apenas 3%.

Isso implica em demissões em massa na ALE, gera incertezas, impossibilidade de concessão de reajustes e benefícios e gerou um rebuliço na folha de pessoal dos deputados.

A atmosfera na ALE, ontem, era de voltagem altíssima. Os deputados da base de Suely são os mais inconformados. A medida trouxe de volta o buchicho recorrente: se não houver um entendimento, os deputados partirão para o revide.

Reunidos na Sala Vip, os deputados aumentaram o volume do debate sobe o assunto. Das galerias era possível ouvir a gritaria. Depois ocuparam o Plenário, houve alguns pronunciamentos aleatórios e a sessão foi encerrada sem votação de qualquer matéria.

Suely avigora o enfrentamento 
A governadora Suely Campos responsabiliza os deputados por demissões na Assembleia.

No Palácio do Governo, no entanto, o inconformismo dos deputados é visto com desdém. Suely disse, por meio de nota, que o Legislativo está manipulando informações quando, na verdade, os deputados é que estão errados.

Sobre as demissões que a ALE e o TCE terão que fazer para cumprir o limite de 3% com pessoal, Suely foi ríspida. Disse diz que o STF restabeleceu a ordem jurídica ao declarar a inconstitucionalidade das emendas feitas pela ALE ao orçamento deste ano. ‘

Portanto, eventuais demissões para ajustar os gastos ao limite estabelecido por lei são de inteira responsabilidade da gestão da Assembleia, que efetuou as contratações de forma ilegal”, destacou o governo em nota, assinada pela Casa Civil.

O Governo de Roraima repudia de forma veemente a tentativa de manipulação dos fatos para confundir a opinião pública. A responsabilidade pelo gasto em desacordo com a Lei de Responsabilidade Fiscal é exclusiva do Poder Legislativo”, concluiu a nota.

Segurança tem sistema único
Jucá disse que o projeto representa um grande passo para combater a violência no País.

O plenário do Senado aprovou (16), o projeto que cria o Sistema Único de Segurança Pública – Susp. A proposta prevê que as instituições de segurança federais, distritais, estaduais e municipais deverão atuar em operações combinadas, compartilhando informações.

O projeto define, ainda, que as  ocorrência e as investigações serão padronizados e aceitos por todos os integrantes do Susp, como polícias federal, civis e militar.

O novo sistema será conduzido pelo Ministério da Segurança Pública, responsável por coordenar ações e implementar programas de modernização dos órgãos de Segurança Pública e Defesa Social.

Para o líder o governo senador Romero Jucá (MDB), a criação do Susp poderá diminuir os números da violência no país, “ É um grande passo para combater a violência. Trabalhei e conseguimos aprovar, que também as guardas municipais fossem incluídas no sistema único de segurança”, disse ele.

Fazem parte do Sistema Único de Segurança Pública os seguintes órgãos: Polícia Rodoviária Federal; Polícia Ferroviária Federal, polícias civis, polícias militares, corpos de bombeiros militares, guardas municipais, órgãos do sistema penitenciário, órgãos do sistema socioeducativo, institutos oficiais de criminalista, medicina legal e identificação, secretarias nacional e estaduais de segurança pública, Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil, Secretaria Nacional de Política sobre Drogas, agentes de trânsito e guarda portuária. Fonte | Senado.

‘Buraco negro’, diz Everton sobe saúde
Jorge Everton não consegue entender como a Sesau não consegue administrar tanto dinheiro.

O deputado Jorge Everton (MDB) disse ontem que a Saúde Pública no Governo de Suely mais parece um ‘buraco negro’, pela quantidade de dinheiro que evapora pela conta da Sesau sem que haja resultados satisfatórios.

“Aquilo parece um sumidouro espacial. Não tem cabimento uma prestação de serviço tão ruim com aquela quantidade de dinheiro que é liberada para a Sesau. O dinheiro entra e some numa velocidade incrível”, disse Jorge.

Ontem, em pronunciamento na ALE, o parlamentar informou que apresentará requerimento convocando o secretário de Saúde, Ricardo de Queiroz para dar explicações sobre os gastos milionários na saúde pública. Disse que se trata de um problema grave e por isso pede a vinda do titular.

Hoje recebi uma denúncia que eu considero gravíssima. As pessoas que têm necessidade de fazer um cateterismo, estão sendo internadas ou contempladas com TFD, para fazer o exame considerado simples, pois aqui estaria faltando equipamentos e materiais. Esse Governo, em vez de comprar equipamentos e demais suprimentos para atender demandas simples, prefere gastar com passagens aéreas, diárias e alimentação para o paciente e também para o acompanhante. Isso, além de gerar ônus para os cofres da Saúde, deixa a situação do Estado ainda mais complicada, pois parece que nesse Governo tem um ‘buraco negro’ onde o dinheiro entra e some”, denunciou.

MDB ‘trabalha’ Meireles
Jucá e a bancada do MDB no Senado estiveram reunidos com Henrique Meireles, ontem.

O MDB, do senador Romero Jucá (Presidente nacional) ainda sonha em ter candidatura própria á Presidência da república, nas eleições de outubro.

Ontem a bancada do MDB no Senado reuniu-se com o ex-ministro ministro Henrique Meirelles, que pode ser o candidato do Partido. Meireles mostrou a sua proposta e a forma como está conduzindo sua pré-campanha.

A ideia de Meireles, segundo informo Jucá, é andar o Brasil pregando essa candidatura para fazer com que o País avance.  Na ocasião, a líder Simone Tebet defendeu que o partido decida em 20 de julho – primeiro dia oficial de convenções nacionais para definir os nomes na disputa ao Planalto – se terá candidatura própria ou não.

George quer demissão de Danque
Para George Melo o melhor que Suely faria era demitir toda a diretoria da CAER.

A Caer foi mais uma vez duramente criticada pelo deputado George Melo (PSDC), que vem denunciando na tribuna da Assembleia má qualidade da água que chega as casas dos consumidores e a falta de manutenção periódica da rede de esgoto na cidade.

O deputado classifica de ‘péssima e irresponsável’ a gestão do atual presidente da estatal, Danque Esbell, George Melo sugeriu ontem ao Executivo que demita a atual diretoria da empresa, ‘por absoluta falta de qualidade gerencial’.

Governadora Suely Campos (PP) demita toda essa diretoria da Caer. Não acredito que a senhora tenha conhecimento dessas irregularidades, pois estão sendo gastos milhões com a folha de pagamento, e temos vários bueiros transbordando na cidade e suspeitas de superfaturamento naquele lugar. Por meio dos documentos que recebi, pude constatar que nos últimos dois anos o custo com pessoal aumentou consideravelmente”, afirmou.

Aposentadoria especial para policiais
Para Jalser o projeto o projeto beneficiará 852 policiais civis com a aposentadoria especial.

A categoria dos policiais civis de Roraima será beneficiada pelo projeto de lei assinado na tarde de ontem, 16, pelo presidente da Assembleia Legislativa de Roraima, deputado Jalser Renier (SD).  O projeto será publicado no Diário do Poder Legislativo e encaminhado para ser sancionado pelo Executivo.

Com a aprovação da matéria, 852 profissionais dessa categoria serão beneficiados com requisitos e critérios diferenciados para concessão de aposentadoria especial da carreira da Polícia Civil de Roraima.

Isso já é previsto na Constituição Federal e a Constituição Estadual, que ditam regras previdenciárias diferenciadas para os trabalhadores que exercem atividades de risco, insalubres ou penosas. A Polícia Militar e o Corpo de Bombeiros Militar de Roraima já foram contemplados com a aposentadoria diferenciada e faltava a Polícia Civil.

É uma categoria que se dedica à segurança da população, de maneira comprometida e com responsabilidade. Então nada mais justo do que receberem esses benefícios, que garantirão a eles uma aposentadoria digna. Esses policiais precisam ser valorizados e respeitados”, disse Jalser.

R$ 1,3 bilhão para os deputados
O TSE calcula que a campanha de deputados federais vais custar mais de R$ 1,3 bilhão.

Segundo dados do Tribunal Superior Eleitoral, o total de doações para os atuais 513 deputados federais se elegerem em 2014 superaram os R$688,6 milhões.

Na Eleição de 2006, o valor total foi de R$252,5 milhões, pouco mais de meio milhão por parlamentar. Para 2018 a nova lei eleitoral limitou o custo da campanha de deputados federais a “apenas” R$2,5 milhões cada. Ou seja, total de quase R$ 1,3 bilhão.

O custo da campanha da bancada de 513 deputados federais cresceu cinco vezes: foi de R$252 milhões em 2006 para R$1,3 bilhão este ano. Centro de três operações da PF, a JBS foi a maior doadora da Câmara em 2014: 177 deputados dividiram (oficialmente) R$53,4 milhões.

Serão eleitos 1.024 deputados estaduais em outubro, a custo máximo de R$1 milhão cada. Só os eleitos custarão mais de R$1 bilhão. Fonte | Diário do Poder

Consciência no trânsito | Agentes da Superintendência Municipal de Trânsito e integrantes da Oficina de Trânsito do Crescer foram ao Centro Cívico nesta quarta-feira, 16, para conscientizar condutores de veículos sobre a responsabilidade nas ruas e a importância de respeitar a legislação referente ao trânsito. A ação educativa faz parte da campanha Maio Amarelo, que neste ano traz como tema “Nós somos o Trânsito”. A equipe entregou panfletos e uma cartilha contendo as principais recomendações de segurança no trânsito, como a importância do cinto de segurança e das cadeirinhas para crianças (carros), uso do capacete (motocicletas), sinalização horizontal e vertical, entre outras informações que, sendo cumpridas, podem contribuir com a redução de acidentes de trânsito. De acordo com a diretora da Divisão de Prevenção e Educação para o Trânsito (Depet), Maria Dinalva Barroso, a figura do cidadão é de extrema importância para o trânsito, uma vez que as falhas humanas estão entre as principais causas de acidentes. E então, se cada cidadão tomar para si a responsabilidade de cumprir as leis, os índices terão forte redução. Fonte | Prefeitura de Boa Vista.


CONTATOS DO AUTOR www.peronico.com.br – e-mail: peronico.27@gmail.com – Facebook: Peronnico Expedito – Blog do Expedito Peronnico.

Compartilhe nosso conteúdo!
By peronico

Expedito Perônico, jornalista e colunista de política. Este blog cobre os bastidores do poder em Roraima e em Brasília. Já atuei nos principais veículos de comunicação de Roraima.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Related Posts