TSE divulga limite de gastos para as eleições 2018.

A Coluna de Hoje | Publicada 00h12

A maioria do dinheiro que bancará as campanhas eleitorais deste ano virá do Fundo Eleitoral.

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) divulgou o limite de gastos das campanhas eleitorais deste ano, bem como o limite quantitativo para contratação de pessoal.

Para o cargo de presidente da República o teto será de R$ 70 milhões para o primeiro turno, valor que pode ser acrescido em R$ 35 milhões caso haja segundo turno.

O limite fixado às campanhas para deputado federal ficou em R$ 2,5 milhões. Para os cargos de deputados estadual ou distrital, o teto ficou fixado em R$ 1 milhão.

No caso das campanhas para governadores e senadores, o limite de gastos varia de acordo com o eleitorado de cada unidade da Federação.

São Paulo, por exemplo, é a unidade federativa com maior teto de gastos para a campanha a governador (R$ 21 milhões, no primeiro turno e outros R$ 10,5 milhões em caso de segundo turno).

Estados com população de até 1 milhão de eleitores terão seus gastos limitados a um teto de R$ 2,8 milhões, para a campanha ao governo estadual. Em caso de segundo turno, essas campanhas terão seu teto acrescido em R$ 1,4 milhão. Fonte | TSE

Prova da PF aponta para desvio

A PF recolheu provas que levarão ao indiciamento de muita gente pelo desvio milionário.

Na ‘Operação Gárgulos’, a Polícia Federal informou existirem provas que apontam a atuação de um grupo criminoso no Governo de Suely, responsável por desviar R$ 3,5 milhões através de operações fraudulentas.

O roubo do dinheiro público aconteceu na Secretaria de Justiça e Cidadania – Sejuc, administrada na época do desvio pelo delegado Uziel de Castro Júnior, que é pai da atual delegada geral da Polícia Civil, Giuliana de Castro.

Está consumada na investigação delitos como conluio entre as empresas participantes que encaminharam propostas na dispensa de licitação, relação de parentesco entre os sócios das empresas participantes, propostas montadas, pagamentos realizados antes da emissão das notas fiscais e superfaturamento em contratos de locação de veículos e venda de produtos e serviços para atender a Secretaria Estadual de Justiça e da Cidadania de Roraima.

A ponta do iceberg

A problemática Secretaria de Justiça e Cidadania do Governo de Suely está no olho do furacão.

O que muitos estão perguntando é se a Polícia Federal vai ampliar para outros horizontes a investigação, uma vez que todos esses fatos merecem uma atenção especial.

E olha que se houver um aprofundamento nos trabalhos, muitas outras irregularidades serão descobertas.

Há muitos indícios de desvio de dinheiro na gestão de Suely, sobretudo em contratos realizados com empresas de Manaus.

É evidente que outras operações se darão nos próximos meses o que pode inviabilizar de vez a campanha de reeleição da governadora.

Mais um bloqueio na conta 

A clínica Renal, cujo dono ´o ex-secretário Kalil Coelho, conseguiu bloquear R$ 1,8 milhão.

A Justiça determinou mais um bloqueio nas contas do Governo de Suely: desta vez para assegurar o pagamento de R$ 1.858.382,12 à Clínica Renal de Roraima, com o objetivo de dar continuidade ao tratamento de hemodiálise.

A ação de cobrança foi publicada na quinta-feira (28) e expedida no mesmo dia para a agência bancária responsável.

Na ação de pedido de bloqueio, a Clínica Renal relatou que inicialmente os serviços são custeados com os próprios recursos, a serem compensados posteriormente com repasses do Fundo de Ações Estratégicas (FAEC), mas que devido à falta de pagamentos, a Clínica estaria impedida de atender aos doentes renais.

A nomeação que não deu certo

A Codesaima continua sob o domínio de Xingu e servindo de cabide de emprego para aliados.

A nomeação de uma conselheira tutelar [Cinthya Márcia Passos Feitosa] para cargo de chefia na Codesaima foi obra do deputado Jânio Xingu, que manda na estatal.

Faz parte de um acordo para acabar com a Comissão Parlamentar de Inquérito que investigava desvio de recursos da Secretaria Municipal de Saúde de Cantá.

A nomeação foi considerada irregular a moça acabou levando a pior. Foi exonerada Conselho Municipal de Direito da Criança e do Adolescente (CMDCA) do Cantá.

A decisão foi tomada em colegiado e será encaminhada ao Ministério Público do estado.

Mordida no bolso

Jalser foi obrigado a cortar 20% da verba dos deputados para se ajustar à decisão do STF.

O presidente da Assembleia Legislativa, Jalser Renier, teve que cortar 20% da verba de gabinete de deputados estaduais por conta daquela decisão do STF que cortou o orçamento dos poderes.

O significado disso é que haverá demissão de pessoal na mesma proporção do corte e remanejamento para funções inferiores com proventos menores.

Nos corredores da Assembleia o nome da governadora Suely Campos está na frigideira. Foi dela a iniciativa de recorrer ao STF para ajustar o Orçamento dos Poderes, o que resultou em um corte substancial das receitas anuais do Legislativo e do Judiciário.

Como consequência a perda maior, claro, desabará sobre os servidores desses poderes. E o que a Suely ganha com isso? A ira de pais da família que tiveram seus salários reduzidos.

A Carreta da Mulher tombou… 

A Carreta da Mulher tombou ontem quando voltava de uma missão em Alto Alegre. Foto | Divulgação

Um caminhão que servia ao atendimento itinerante prestando serviço de saúde nos municípios, tombou ontem na estrada do Alto Alegrem a R-202.

A chamada Carreta da Mulher estava retornando de uma ação da Caravana do Povo quando tombou nas proximidades da entrada para a região do Paredão.

De acordo com a Secretaria de Estado da Saúde de Roraima (Sesau), a Polícia Civil foi acionada para realizar perícia e os procedimentos necessários ao caso.

Tanto o motorista quanto os passageiros tiveram apenas ferimentos leves e já foram atendidos.

O vice americano e a ocupação

Venezuelanos recém chegados a Boa Vista ocuparam terreno baldio na periferia. Foto | Divulgação

Entre terça e quarta-feira (26 e 27), cerca de 400 refugiados venezuelanos ocuparam um terreno baldio em Boa Vista. O cenário do local é desolador. Em meio a uma chuva insistente, estão abrigados precariamente em barracas. Há muitas crianças.

Os dois dias coincidiram com a visita que o vice-presidente dos Estados Unidos,Mike Pence, fez ao Brasil. Pence discutiu a questão dos refugiados venezuelanos com autoridades brasileiras e visitou um abrigo em Manaus (AM). Ele disse que Washington doará US$ 1 milhão para ajudar o Brasil no acolhimento de venezuelanos.

O valor, no entanto, é pequeno diante das necessidades de pessoas como essas que se instalaram nesse terreno baldio de Boa Vista e outras que não param de chegar.

ALE: outra data para concurso

A Assembleia marcou nova data para a realização das provas para o cargo de procurador.

A Assembleia Legislativa de Roraima publicou a retificação do edital com um novo cronograma do concurso público para o cargo de procurador.

A mudança foi adotada pela Funrio, organizadora do certame, para garantir a lisura do processo. As novas provas serão realizadas no próximo dia 22 de julho.

O candidato que não quiser prosseguir no certame, e tiver feito pagamento da taxa de inscrição, terá o direito à devolução do valor. Para isso, deverá enviar, de 02 a 10 de julho, o requerimento disponível no site www.funrio.org.br. A Funrio será responsável por providenciar o ressarcimento do valor pago.

A mudança para o cargo de procurador não altera o cronograma para os demais cargos, considerando que se tratam de editais diferentes.

O resultado final do concurso será divulgado no dia 26 de setembro. Já para o cargo de procurador, o fim do processo está previsto para o dia 2 de outubro.

Capacitação indígena | A Prefeitura de Normandia realizou ontem (29) a segunda etapa da entrega de gado do projeto de Bovinocultura Indígena. Foram distribuídos 198 animais que irão complementar o rebanho de mais 13 comunidades na região da Raposa. O trabalho é executado em parceria com o deputado federal Edio Lopes e com o senador Romero Jucá que garantiu os recursos necessários para ampliar o projeto, contemplando todas as comunidades indígenas de Roraima. Além de ser um parceiro no projeto de bovinocultura, o senador Romero Jucá também é autor de um projeto de lei que prevê a criação da Secretaria Especial de Educação Indígena. A proposta é federalizar o ensino indígena, trazendo recursos da União para melhorar a infraestrutura, merenda, transporte e remuneração dos professores. “Esse projeto traz o Governo Federal para financiar a educação indígena. Isso é fundamental para ter recursos e ter qualidade no ensino e nas oportunidades que serão acertadas para a população indígena. Nós teremos escolas federais, nós teremos professores sendo contratados pelo Governo Federal, merenda, transporte escolar, recuperação de escolas feito pela União. Ou seja, nós queremos realmente, uma condição diferenciada para que o Governo brasileiro tenha o resgate dessas populações indígenas, dando oportunidade de um futuro melhor”, afirmou.


CONTATOS DO AUTOR www.peronico.com.br – e-mail: peronico.27@gmail.com – Facebook: Peronnico Expedito – Blog do Expedito Peronnico.

Mais Noticias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: