Xingú exige demissão de procurador da Assembleia, e o chama de “canalha”. Mas Jalser diz “não”.

A Coluna de Hoje | Publicada 00:04

Jalser e Xingu: antes amigos, agora nem tanto.

As desavenças pessoais, que deveriam ser curadas internamente entre quatro paredes, continuam expondo em público as “vísceras” da Assembleia Legislativa de Roraima, que certamente não interessam ao povo.

Ontem uma nova frente de batalha foi aberta contra a Mesa Diretora, agora pelo deputado Jânio Xingu, 1º vice-presidente. Xingu gritou que se Jalser não exonera o procurador da Casa até segunda-feira, 18, ele renunciará ao cargo de 1º vice-presidente da Mesa Diretorae tomará o presidente como inimigo.

Sem citar os motivos, apenas alegando que não suportava mais ser humilhado, Xingu exigiu a exoneração do procurador da Assembleia, Álvaro Diego Oliveira Reis, a quem chamou várias vezes de “canalha, canalha, canalha…”, e chegou a danificar o microfone do púlpito com um tapa, de tão encolerizado que se encontrava.

Mas ao que tudo indica, além de perder o fiel escudeiro e seu 1º vice, Jalser não contará mais com amizade de Xingu – condição sine qua non para a exoneração do procurador.

Porque tão logo Xingu deixou a tribuna, em “ato continuo”, como costuma dizer, Jalser afirmou que lamentava o posicionamento do colega, mas que não era “marionete” de nenhum ninguém, “portanto, quero afirmar que Álvaro é da minha confiança e ficará comigo até o fim do meu mandato nesta Mesa”.

Quanto a Xingu: “vossa excelência está livre para renunciar sua condição de 1º vice-presidente e seja muito feliz”, encerrou Jalser.

Questão de educação 

Atenção: só avance sobre a faixa se não existir veículos.

Se liga, tem pedestre na faixa”! Essa musiquinha cantarolada na propaganda institucional da Prefeitura de Boa Vista tem o objetivo de instruir o condutor de veículos a observar a presença de pessoas que querem atravessar a rua sobre a faixa de pedestres.

Assim tem que ser sempre. Primeiro sinaliza, quando o carro parar, continua a caminhada.

Ocorre que o transeunte, deseducado, acha que só tem direitos. E deixa de lado o dever de observar se o veículo parou ou não para lhe dar a devida passagem.

Então devemos rebatizar a musiquinha com a seguinte letrinha: “se liga pedestre, não se jogue na faixa!…”.

Emergência por mais 180 dias

Governo decretou maias 6 meses de situação de emergência.

O governado Antonio Denarium gostou tanto de governar em estado de emergencia, que prorrogou a Situação de Emergência Social no Estado por mais 180 dias. O período foi estendido até março do ano que vem.

A publicação feita no Diário Oficial do Estado no dia 13 deste mês, tem efeito retroativo ao dia 12 de setembro.

Como das vezes anteriores, a justificativa é a mesma: em razão do fluxo migratório de estrangeiros venezuelanos em situação de vulnerabilidade, causada pela crise humanitária na Venezuela.

Segundo Denarium o decreto garante direitos aos brasileiros e estrangeiros, bem como apoiar os municípios frente aos riscos iminentes do fluxo migratório.

Ai tem treta….

Roraima Energia está ‘ajustando os medidores. Imagem Ilustrativa

Atenção consumidores da Roraima Energia: fiquem bastante atentos para o que está acontecendo nos medidores de suas residências.

Funcionários da distribuidora estão mexendo nos equipamentos, a pretexto de que necessitam de regulagem.

Observem atentamente as contas do mês atual e do mês seguinte ao tal ajuste. Tem gente reclamando que depois da arrumação do medidores, a conta deu um salto de 300%.

Há inclusive na Assembleia Legislativa uma CPI apurando essa suspeita de tramoia.

R$ 16 milhões de déficit

Fluxo de receitas e despesas atesta déficit de R$ 16 milhões.

O Governo de Roraima divulgou o fluxo de receitas e despesas referente ao mês de outubro de 2019.

O anúncio, conforme o Governador Antonio Denarium, faz parte do compromisso da atuação da gestão com o acesso à informação e a transparência.

Segundo os dados consolidados pela Secretaria de Estado da Fazenda – SEFAZ, a receita total do mês de outubro de 2019 não foi suficiente para cobrir as despesas com folha de pagamento dos servidores e despesas de custeio, apresentando déficit de R$ 16.484.537,47.

Vale ressaltar o valor pago com parcelas de empréstimos contraídos em gestões anteriores totalizando R$ 17.071.126,37.

Bismarck aprovado em comissão

Bismarck (D) foi sabatinado ontem na Assembleia. Foto | SupCom/ALE

O procurador de contas Bismarck Dias de Azevedo teve o nome aprovado para o Tribunal de Contas do Estado.

O futuro conselheiro foi submetido a uma sabatina por deputados estaduais e foi abonado a unanimidade.

O nome partiu de uma lista tríplice enviada pelo Ministério Público de Contas do Estado de Roraima ao governador do Estado, Antonio Denarium (PSL), que fez a indicação.

Bismarck ainda precisa ser aprovado nominal no Plenário da Assembleia.

68 cruzamentos sinalizados

Sinalização na maioria dos cruzamentos da capital

Mais um cruzamento da cidade está devidamente sinalizado. Devido à grande circulação de veículos, principalmente em horários de pico, a Prefeitura de Boa Vista instalou um novo semáforo entre a avenida Parimé Brasil com a Rua Cabo Pm Lawrence Melo, no bairro Caranã. 

A nova sinalização já está em pleno funcionamento. E com isso, Boa Vista conta hoje com 68 cruzamentos totalmente sinalizados. Antes da gestão da prefeita Teresa Surita, a capital tinha apenas 25 pontos semafóricos.

Todo o trabalho de mapeamento é feito pela Superintendência Municipal de Trânsito (Smtran), com base nas demandas, tanto dos moradores e condutores, como na estatística de acidentes de trânsito.

Denarium seguirá Bolsonaro

Denarium deve seguir Bolsonaro no novo partido.

Como não corre o risco de perder o mandato por infidelidade partidária – diferente dos deputados -, o governador Antonio Denarium seguirá Jair Bolsonaro no novo partido Aliança Pelo Brasil, que será fundado pela família do presidente.

Eleito pelo PSL, na onda bolsonarista, Denarium deve anunciar em breve sua desfiliação.

Mas antes disso ele irá a Brasília na próxima semana se encontra com Bolsonaro para definir se deixará mesmo o Partido de Luciano Bivar.

“Conversei com ele [Bolsonaro], e vou a Brasília na semana que vem para a gente definir nossa situação partidária”, disse o governador.

Sancionada a Lei das Terras

Lei das Terras foi sancionada ontem por Denarium.

A nova Política Fundiária Rural e de Regularização Fundiária Rural, também chamada de Lei das Terras, foi sancionada ontem pelo governador Antonio Denarium.

As alterações, que foram propostas pelo Governo de Roraima em conjunto com o Iteraima, buscam flexibilizar e diminuir a burocracia da Regularização Fundiária para os pequenos, médios e grandes produtores rurais e indígenas.

Denarium afirma que as alterações vão possibilitar o desenvolvimento do Estado. “Começaremos a fazer regularização sem entrave, sem burocracia, facilitando e valorizando a vida daqueles que trabalham e produzem”, disse.

Na próxima semana, o governador, em conjunto com uma comissão de deputados estaduais e federais, apresentará a Lei ao presidente Jair Bolsonaro para regulamentação.

Linhão: Alupar apresenta estudos

O Linhão de Tucuruí ainda não saiu do projeto.

A Alupar – consórcio constituído para construir a linha de transmissão de energia entre Manaus e Boa Vista, projeto para a interligação de Roraima ao SIN em parceria com a Eletronorte está com uma equipe de técnicos na região apresentando os estudos que a concessionária desenvolveu referente ao Plano Básico do Componente Indígena.

A apresentação está sendo feita ao longo de três dias em mais um passo no sentido de buscar o documento que autoriza as obras do projeto que possui um trecho que deve passar pelas terras da tribo Waimiri Atroari.

Em paralelo a Alupar aguarda a avaliação do recurso que a transmissora apresentou à Aneel quanto à recomposição do cálculo do pedido de reequilíbrio econômico financeiro do contrato de concessão, uma vez que faz nove anos que o consórcio arrematou o lote em leilão.

O diretor Financeiro e de Relações com Investidores da companhia, José Luiz Godoy, explicou que a receita autorizada no julgamento inicial da causa somente redistribuiu o valor pelo tempo remanescente do contrato que é de 19 anos e que não houve reavaliação dos valores. “Por enquanto estamos aguardando para ver o que vai acontecer”, disse ele.

CONTATOS DO AUTOR

www.peronico.com.br – emails: peronico.27@gmail.com / blogdoperonico@gmail.com / expeditoperonico@gmail.com Facebook: Peronnico Expedito – Blog do Expedito Peronnico.

Mais Noticias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: