Qual moral e qualificação têm Faradilson para representar Roraima no Conselho da Amazônia?

Faradilson-Mesquita-696x392
Compartilhe nosso conteúdo!
Faradilson-Mesquita-696x392
Faradilson foi representar Roraima, em Brasília, numa reunião no Palácio do Planalto

Absolutamente incoerente e ilógica a atitude de quem nomeou ou delegou funções a Faradilson Mesquita para representar Roraima no Conselho da Amazônia, em Brasília.

Faradilson notabilizou-se nas últimas décadas como “ajuntador” de pessoas em torno de invasões de terrenos nas cercanias de Boa Vista e promotor de arruaças políticas, sempre operou como agitador a serviço de algum grupo político local, e por isso responde a um monte de processos na justiça.

Falta-lhe qualidade compatível com as designações geralmente concebidas aos integrantes do Conselho da Amazônia e demais representantes indicados pelos estados e órgãos de governos. Normalmente os encarregados para essas tarefas são pessoas de vida ilibada e notório saber.

Mas Faradilson foi representar nosso Estado, em Brasília, senhores, em uma reunião – pasmem – no Palácio do Planalto tratar de assuntos importantes, algo para qual nem uma outra autoridade política local ainda foi designada.

Faradilson, galante, faz questão de prenunciar sua presença nas reuniões que ocorrerão na sede da Presidência da República, de onde gravou um vídeo anotando sua participação em importantes eventos.

Pela narrativa Faradilson apresenta-se como preposto do presidente da Assembleia Legislativa, Jalser Renier, pois enquanto dura o tempo da gravação (1m09s) o nome do deputado é pronunciado com destaque.

Diz o Vídeo:

“Olá… pessoal, eu estou aqui no Palácio do Planalto, aqui na Capital, Brasília, me articulando para a reunião do Conselho da Amazônia. É uma preocupação do deputado Jalser Renier resolver as grandes questões do Estado Roraima. Questões essas… que políticos passaram mais de 30 anos como senador e não resolveram absolutamente nada. É uma preocupação do deputado Jalser resolver a questão energética e a questão mineral do Estado de Roraima. Assembleia Legislativa sempre esteve na defesa da sociedade, na defesa de questões primordiais. Na questão da demarcação, esteve ao lado do povo, na questão mineral estadual como os garimpeiros, na questão energética estadual com o nosso povo. Por isso estamos fazendo uma caminhada aqui em Brasília tendo a certeza de que o presidente Bolsonaro, que tem um carinho especial como o povo de Roraima, atenderá nossas reivindicações”. Faradilson Mesquita.

Para quem não lembra, Faradilson já foi antagonista e inimigo visceral de Jalser, inclusive é de sua autoria a frase “Presidente Presidiário” cunhada enquanto o deputado cumpriu alguns dias de prisão por determinação do Supremo Tribunal Federal (STF).

Foi de Faradilson também – em associação com a ex-governadora Suely Campos – a iniciativa de juntar um monte de asseclas e bajuladores do Governo na invasão ao prédio da Assembleia Legislativa, em 2016, justamente para pressionar Jalser a aprovar medidas do interesse do fracassado governo de Suely.

A notícia da ida de Faradilson ao Conselho da Amazônia como representante de Roraima desagradou alguns deputados estaduais, que julgam temerário se de fato Jalser o designou para representar o Poder Legislativo. Ocorre que nenhum deles é capaz de se identificar e protestar porque há interesses pessoais na relação com o presidente da Assembleia.

Faradilson certamente não terá sido a melhor escolha como o encarregado de Roraima para debater assuntos de tamanho vulto para o Estado e para região. Há pessoas bem mais posicionadas para tal missão. Se o deputado Jalser realmente é autor da proeza, pecou.

Certa vez uma repórter perguntou a Faradilson: “Qual sua profissão?”, para ilustrar uma matéria. “Desocupado”, respondeu ele. E é exatamente isso que ele é…

Compartilhe nosso conteúdo!
By peronico

Expedito Perônico, jornalista e colunista de política. Este blog cobre os bastidores do poder em Roraima e em Brasília. Já atuei nos principais veículos de comunicação de Roraima.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Related Posts