Diretoria da OAB/RR acusa candidato de invadir ilegalmente dependências da Caixa de Assistência.

Compartilhe nosso conteúdo!

A diretoria da OAB/RR (Ordem dos Advogados do Brasil – Seccional Roraima) emitiu nota de repúdio em que acusa o advogado Rodolpho Morais de constranger, na tarde desta terça-feira, 16, funcionários que realizavam a limpeza e manutenção dos prédios da CAARR (Caixa de Assistência dos Advogados de Roraima) e da ESA/RR (Escola Superior da Advocacia).

Conforme a nota, Rodolpho Morais teria, de forma “antiética, arbitrária, desproporcional e vexatória” invadido esses locais para gravar vídeo “com finalidades eleitoreiras”. Rodolpho Morais é candidato à Presidência da OAB/RR pela chapa Somos Mais OAB.

“Informamos que as providências serão adotadas em âmbitos Cível, Criminal e Eleitoral, no sentido de evitar que tal comportamento, avesso à democracia, volte a ocorrer”, afirma trecho da nota.

Leia abaixo a nota de repúdio na íntegra:

“NOTA DE REPÚDIO

A Ordem dos Advogados do Brasil – Seccional Roraima (OAB/RR), por meio de sua Diretoria, REPUDIA veementemente a ação antiética, arbitrária, desproporcional e vexatória promovida nesta terça-feira (16.11), pelo ex-presidente e candidato Rodolpho Morais, que de maneira antiética e ilegal invadiu as dependências do prédio da Caixa de Assistência dos Advogados de Roraima (CAARR) e Escola Superior da Advocacia (ESA/RR), constrangendo  funcionários que realizavam a limpeza e manutenção no local para que se ausentassem e o mesmo gravasse um vídeo com finalidades eleitoreiras, contrariando o que preconiza o Provimento nº 146/2011, Regulamento Geral da OAB e a Lei Federal nº 8.906/94.
Informamos que as providências serão adotadas em âmbitos Cível, Criminal e Eleitoral, no sentido de evitar que tal comportamento, avesso à democracia, volte a ocorrer. 
A diretoria lamenta a constatação deste fato, uma vez que a OAB Roraima percorreu um longo caminho para a sua estruturação perante a sociedade roraimense e é necessário combater quaisquer que sejam as violações contra as legislações supramencionadas, para a garantia de um pleito limpo, ético e com respeito à Advocacia e à Sociedade.
Boa Vista – Roraima, 16 de Novembro de 2021.
A Diretoria”


O outro lado

Também em nota, Rodolpho Morais afirma que foi até a ESA/RR para verificar “denúncia de abandono do prédio”.

“À medida que entravam nas salas da ESA, os advogados e advogadas presenciaram sujeira no local, gavetas das mesas quebradas, material impresso de divulgação e documentos deixados para trás, contendo dados de profissionais da advocacia, aparelhos telefônicos, mesas e cadeiras em salas sem trancas, completamente sem segurança”, diz a nota.

Leia abaixo a nota da Somos Mais OAB:

“‘OAB Portas Abertas’ desde que peça autorização

Após ter recebido uma denúncia de abandono do prédio da Escola Superior da Advocacia (ESA), pela atual gestão da OAB, um grupo de advogados esteve no local, na tarde desta terça-feira (16), para verificar a situação do espaço que foi sede provisória da Seccional por quase cinco anos.
Na ocasião, constataram in loco as informações repassadas ao grupo. À medida que entravam nas salas da ESA, os advogados e advogadas presenciaram sujeira no local, gavetas das mesas quebradas, material impresso de divulgação e documentos deixados para trás, contendo dados de profissionais da advocacia, aparelhos telefônicos, mesas e cadeiras em salas sem trancas, completamente sem segurança.
Quando se fala de probidade a todo instante, o mínimo que se espera é um cuidado com o patrimônio da OAB, adquirido com os recursos provenientes das anuidades de todos os profissionais de Roraima. Mesmo quem desocupa um prédio alugado, a obrigação do inquilino é entregar o imóvel com pinturas novas e com as mínimas condições de uso. O cuidado deve ser redobrado quando o lugar é seu.
E nem venham falar que agora estavam providenciando a limpeza do prédio, porque essa não foi a realidade constatada. Ainda no mês de outubro, este mesmo grupo recebeu fotos e vídeos de como estava a ESA, depois de desocupada pela atual gestão da OAB. Naquela ocasião, ponderamos porque, apesar de já ter passado mais de 15 dias da mudança para a nova sede, ainda havia a esperança de que o gestor da OAB estaria providenciando seus recursos para organizar o local.
No entanto, depois de quase dois meses que deixaram as instalações, é inadmissível alegar que, somente agora que estivemos na OAB para constatar essas denúncias, haviam funcionários, limpando o local e acusar os profissionais da advocacia de terem invadido o prédio, que é a casa do advogado e advogada roraimense.
Enfim, o ocorrido só comprova o que estamos afirmando há algum tempo: essa gestão atual da OAB é uma gestão arbitrária e autoritária e não tem o menor pudor de falar inverdades quando lhe convém. Essa é a verdade.
Queremos concluir, que nós da chapa ‘Somos Mais OAB’ já tomamos as medidas cabíveis contra o caso. Lembrando que contra fatos e imagens, não há argumentos. Apenas mentiras e ilações.

Com informações: Opinativa

Compartilhe nosso conteúdo!
By peronico

Expedito Perônico, jornalista e colunista de política. Este blog cobre os bastidores do poder em Roraima e em Brasília. Já atuei nos principais veículos de comunicação de Roraima.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Related Posts