George Melo participa de audiência pública no Amapá sobre Regularização da Mineração em Áreas Brancas.

Compartilhe nosso conteúdo!

Exposição do Programa Amazônia + 10 e apresentação da Lei de Reestruturação do Conselho Estadual de Ciência e Tecnologia e as expectativas para a regulamentação da Lei de Inovação do Estado do Amapá de acordo com o requerimento (10.045/2022) foram temas da audiência pública na Assembleia Legislativa no Estado do Amapá realizada nesta quinta-feira (22). 

A deputada estadual pelo Amapá Edna Auzier (PSD) e primeira mulher presidente do Parlamento Amazônico, ressaltou que a proposta da reunião é discutir a regularização da mineração em áreas brancas, que são terras não indígenas, destinadas a atividade extrativista e sobre a Zona Franca Verde que é a exploração das riquezas de forma responsável.

“A área branca não envolve unidade de conservação, nem área indígena e quilombola. São áreas que tem o potencial econômico forte. Essa audiência é importante para debatermos e ouvir os órgãos competentes e as experiências de sucesso dos Estados do Pará e Roraima. Nós queremos destravar o Estado do Amapá para que possamos retirar de forma legal as licenças e legalizar de forma responsável. Nós sabemos que o Amapá tem quase 29% de áreas brancas e estamos trazendo esse debate para justamente falar de economia e sermos inseridos nesse cenário”, explicou Edna.

O presidente da Comissão de Minas e Energia da Assembleia Legislativa de Roraima (ALE) e deputado estadual George Melo (Podemos) agradeceu o convite da deputa Edna e disse que o debate vai engrandecer os trabalhos e ações que vem realizado a favor do garimpo em Roraima.

Para mim foi uma honra participar de um evento tão importante, quero agradecer a presidente do Parlamento Amazônico e deputada estadual pelo Amapá Edna Auzier pelo convite. Nós temos obstáculos maiores em Roraima, tendo em vista que, o Amapá já explora alguns minérios como o manganês, já tem garimpos, onde se tem várias cooperativas. E em Roraima tivemos o prejuízo das demarcações das terras indígenas na Raposa Serra do Sol que deixou o Estado sem condições para que a gente explore os minérios. Estamos lutando para reverter essa situação, tenho certeza que esse debate vai engrandecer a discussão do garimpo em Roraima. Nós vamos mudar essa realidade, com a nossa riqueza vamos transformar a economia da Amazônia”, ressaltou o deputado.

Compartilhe nosso conteúdo!
By peronico

Expedito Perônico, jornalista e colunista de política. Este blog cobre os bastidores do poder em Roraima e em Brasília. Já atuei nos principais veículos de comunicação de Roraima.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Related Posts