Aprovado projeto de George Melo que proibe destruição de bens apreendidos de garimpeiros em Roraima.

Compartilhe nosso conteúdo!

Deputados estaduais de Roraima aprovaram projeto de autoria do deputado George Melo (Podemos) projeto de lei que dispõe sobre a proibição dos Órgãos Ambientais de fiscalização e a Polícia Militar de Roraima de destruirem e inutilizarem bens particulares apreendidos nas operações/fiscalizações ambientais no Estado.

O projeto prevê ainda a guarda do bem pelo órgão ambiental ou devolução ao proprietário como fiel depositário. Já nos casos de anulação, cancelamento ou revogação da apreensão, o órgão ambiental responsável pela apreensão, restituirá o bem. Na impossibilidade de fazê-lo, o proprietário poderá ser indenizado.

Para o deputado George Melo, a aprovação do PL, é mais um avanço e vai dar segurança aos garimpeiros, empresários e agricultores que atuam em regiões próximas ao garimpo de Roraima.

“Essa é uma vitória, um avanço para Roraima. É importante ressaltar que, no Estado não havia uma lei disciplinando essas fiscalizações, o que já ocorre em outros Estados. Nós fizemos essa lei para dar garantia, não só para o garimpeiro, mas para o madeireiro, o pecuarista e o agricultor para que tenham seus bens resguardados, e para que possam ter o direito de recuperar o bem novamente, e não seja destruído em uma eventual fiscalização de órgãos ambientais”, disse George Melo.


O projeto de lei seguirá ainda esta semana para sanção do Poder Executivo para se tornar lei em Roraima. A expectativa é que o governador Antonio Denarium sancione projeto já na próxima sexta-feira, 1º de julho. É importante ressaltar ainda que, os órgãos de fiscalização ou profissionais que destruírem ou inutilizarem esses equipamentos, serão penalizados por conta da lei”, explicou.

Compartilhe nosso conteúdo!
By peronico

Expedito Perônico, jornalista e colunista de política. Este blog cobre os bastidores do poder em Roraima e em Brasília. Já atuei nos principais veículos de comunicação de Roraima.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Related Posts