Jalser Renier voltou a frequentar o Plenário da ALE. Agora com tornozeleira eletrônica na canela.

Compartilhe nosso conteúdo!

Ausente das sessões da Assembleia Legislativa desde que foi apeado do cargo de presidente, o deputado estadual Jalser Renier (SD) compareceu à sessão ordinária desta quarta-feira (13). Jalser se comportou com um parlamentar exemplar. Não confrontou colegas ou levantou polêmicas para criar um clima tenso na sessão. Em alguns momentos, cumprimentou colegas, e votou normalmente as pautas colocadas em discussão.

O parlamentar estava de tornozeleira eletrônica, aparelho que monitora os passos do deputado e é controlado pela Secretaria de Justiça e Cidadania (Sejuc), pelo departamento de monitoração. Ele foi preso no dia 1 de outubro sob acusação de ser o mandante do sequestro do jornalista Romano dos Anjos.

O detector de movimento foi posto pelo próprio secretário da Sejuc, André Fernandes, quando ele se dirigiu à mansão de Jalser para colocar a tornozeleira, quando o político deixou a prisão no dia 6 de outubro.

Jalser não pode deixar a cidade, precisa ficar em casa durante à noite, e não pode ter contato com outros envolvidos. O parlamentar foi preso no dia 1º de outubro suspeito de ser o mandante do sequestro do jornalista Romano dos Anjos Com ele, foram presos nove policiais militares e um ex-servidor público da Casa Legislativa.

No dia 5 de outubro, o Diretório Regional do Partido Social Liberal (PSL) protocolou na Assembleia Legislativa uma representação para cassar o mandato do parlamentar devido a sua participação no crime.

Com informações: Luiz Valério

Compartilhe nosso conteúdo!
By peronico

Expedito Perônico, jornalista e colunista de política. Este blog cobre os bastidores do poder em Roraima e em Brasília. Já atuei nos principais veículos de comunicação de Roraima.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Related Posts