Senadores e deputados chegam a Roraima para ouvir indígenas sobre ataques a Yanomâmis.

Compartilhe nosso conteúdo!

Senadores e deputados federais chegaram em Boa Vista nesta quarta-feira (11) para avaliar a situação da comunidade indígena dos Yanomami. As recentes denúncias de garimpo ilegal na reserva e de violência contra os povos originários em Roraima motivaram a diligência, capitaneada pelos presidentes das comissões de Direitos Humanos do Senado, Humberto Costa, do PT de Pernambuco, e da Câmara dos Deputados, Orlando Silva, do PCdoB de São Paulo.

Ao lado das senadoras Eliziane Gama, do Cidadania do Maranhão, e Leila Barros, do PDT do Distrito Federal, Humberto Costa afirmou que o objetivo da viagem é ouvir todos os envolvidos no conflito:

“Nós realizamos uma audiência pública recentemente onde foram feitas uma série de denúncias, de reclamações por parte de representantes da comunidade Yanomami, além de que há vários fatos que são públicos. Então a Comissão de Direitos Humanos decidiu ouvir aqui in loco essas demandas e essas denúncias, mas também ouvir tanto as autoridades federais e estaduais no sentido de qual é a versão que têm e também o que está sendo feito para que esses conflitos possam ser efetivamente resolvidos. O senador mencionou questões ligadas à saúde dos Yanomami, como o orçamento baixo da Secretaria de Saúde Indígena, o crescimento da malária e a contaminação dos indígenas pelo mercúrio. No primeiro compromisso do grupo de nove parlamentares, uma reunião com organizações indígenas e indigenistas no auditório da Procuradoria da República em Roraima, a senadora Eliziane Gama condenou a mineração nas reservas”, disse.

A senadora Eliziane disse que se tivesse vindo pra Roraima com a dúvida sobre a mineração e pensando em fazer uma análise até do ponto de vista econômico, sairia daqui com a total convicção de que a mineração é a morte dos povos tradicionais. “E é inaceitável isso: o quanto é maléfico para essas comunidades!”.

Nesta quinta-feira (12) uma audiência pública na Universidade Federal de Roraima vai reunir representantes do Ministério Público Federal e estadual, da Assembleia Legislativa e do governo do estado, do Exército, Funai, Ibama, Defensoria Pública da União e de Roraima, Ordem dos Advogados do Brasil e no estado, além do Conselho Indígena de Roraima.

Compartilhe nosso conteúdo!
By peronico

Expedito Perônico, jornalista e colunista de política. Este blog cobre os bastidores do poder em Roraima e em Brasília. Já atuei nos principais veículos de comunicação de Roraima.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Related Posts