IBGE e ACNUR convidam imprensa para acompanhar recenseamento em abrigos da Operação Acolhida em Roraima.

Compartilhe nosso conteúdo!

Os abrigos da Operação Acolhida receberão os entrevistadores do Censo 2022 para identificar o perfil demográfico e socioeconômico da população refugiada e migrante, que integra a sociedade brasileira. A atividade do IBGE acontece ao longo desta semana em Boa Vista e Pacaraima e é aberto para a imprensa cadastrada, contando com o apoio da Agência da ONU para Refugiados (ACNUR), Força-Tarefa Logística Humanitária da Operação Acolhida, Subcomitê Federal de Acolhimento e Interiorização (SUFAI) e organizações atuantes nos centros de acolhimento.

A aplicação de questionários nos abrigos teve início na segunda-feira (1), junto ao lançamento do Censo 2022, e seguirá até que as entrevistas voluntárias sejam finalizadas. Jornalistas que tenham interesse em cobrir as ações do IBGE nos abrigos poderão enviar uma solicitação de cobertura para o ACNUR ou o IBGE até às 19h00 de hoje (3).

A realização da atividade censitária ainda conta com o apoio de AVSI Brasil, Fraternidade sem Fronteiras e da Fundação Pan-Americana de Desenvolvimento (PADF). A Operação Acolhida é a resposta humanitária do Brasil ao fluxo de pessoas refugiadas e migrantes da Venezuela. O ACNUR possui um Acordo de Cooperação Técnica com o SUFAI para apoio na gestão dos nove abrigos no estado.

Para realizar a atividade, o ACNUR e as organizações parceiras trabalharam na comunicação e sensibilização das pessoas refugiadas e migrantes sobre o tema. Durante uma semana, os abrigos realizaram assembleias e tiveram acesso a materiais de comunicação que explicam a importância da participação e o destino dos dados fornecidos ao IBGE.

O Censo 2022 será aplicado em todos os nove abrigos da Operação Acolhida, que por meio do Memorando de Entendimento firmado entre SUFAI e ACNUR acolhem cerca de 7 mil pessoas. O objetivo do IBGE é reunir dados de todas as famílias abrigadas, por meio de uma entrevista com um representante do grupo familiar. No Brasil, o Censo é uma ferramenta essencial para o planejamento e aplicação de políticas públicas a toda população.

Para apoiar no planejamento e aplicação do recenseamento, o ACNUR assinou um Acordo de Cooperação Técnica com o IBGE. Durante o mês de julho, os recenseadores e equipe que farão a aplicação de questionários receberam um treinamento para estarem preparados para o atendimento de populações em situação de deslocamento forçado, incluindo comunidades indígenas de etnias da Venezuela.

Compartilhe nosso conteúdo!
By peronico

Expedito Perônico, jornalista e colunista de política. Este blog cobre os bastidores do poder em Roraima e em Brasília. Já atuei nos principais veículos de comunicação de Roraima.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Related Posts