Aprovado projeto de lei da deputada Yonny contra a violência em Roraima.    

Compartilhe nosso conteúdo!


 
Foi aprovado por 16 votos o PL nº 034/2021, apresentado pela deputada Yonny Pedroso (PL), para instituir no Estado diretrizes para Política Pública Estadual de Combate Comunitário à Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher. A proposta prevê a elaboração de programas e convênios entre a sociedade e instituições de segurança pública na promoção de palestras, encontros e debates para conscientização e medidas a serem tomadas em situações de violência em casa.  

O objetivo é incentivar a denúncia da violência contra a mulher presenciada em condomínios, na rua, em bares, igrejas e locais públicos ou privados onde a segurança da mulher esteja ameaçada.
 
A autora da matéria defendeu a importância deste reforço na prevenção e combate à violência contra a mulher. “Não quero aqui dizer que somos contra os homens, nós somos contra agressores, e esse projeto de lei reforça a condição dos condomínios, bares, comunidade em geral de fazerem a denúncia, ligarem para o 190 da Polícia Militar e salvarem uma vida”, declarou Yonny Pedroso. 
  
Em apoio, a deputada Angela Águida Portella (PP) enfatizou que o homem precisa de acompanhamento. “Que nós tenhamos políticas públicas de amparo e acolhimento aos homens que estão adoecidos, trabalhar essas questões emocionais que desencadeiam a violência neles”, defendeu.  
 
Ao parabenizar a autora pela matéria, o deputado Coronel Chagas (PRTB) destacou a atuação da bancada feminina estadual sobre a temática. “Temos uma bancada de mulheres aguerridas. Nesta legislatura, temos o maior número de projetos que tratam desta questão”, frisou.   
 
Para a deputada Betânia Almeida (PV), para combater a violência contra a mulher, todos precisam se unir. “Essas mulheres, não só as parlamentares, as assessoras, servidoras, temos batalhado bastante no enfrentamento da violência que tem ceifado várias vidas”. 
   
O deputado Jorge Everton (União) destacou que a violência contra a mulher “além de ser covarde, é contra os princípios que podemos aceitar”. Ele aproveitou para repudiar a agressão cometida contra a procuradora-geral de Registro, em São Paulo, Gabriela Monteiro, provocada por um colega no local de trabalho. “Nos traz revolta, sentimento de tristeza. Ainda existem bandidos, criminosos que batem em mulher”.   O PL agora segue para apreciação governamental.

Compartilhe nosso conteúdo!
By peronico

Expedito Perônico, jornalista e colunista de política. Este blog cobre os bastidores do poder em Roraima e em Brasília. Já atuei nos principais veículos de comunicação de Roraima.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Related Posts