Brasil e EUA lançam programa de integração a refugiados venezuelanos.

Compartilhe nosso conteúdo!

Organização Internacional para as Migrações (OIM) divulgou hoje (28) em Brasília uma iniciativa voltada ao apoio do processo de integração econômica de refugiados da Venezuela em situação de vulnerabilidade. Intitulado “Oportunidades – Integração no Brasil”, o programa proporcionará aos venezuelanos no Brasil o acesso a meios de subsistência sustentáveis e a vagas de emprego formal, por meio de programas de formação profissional e cursos de idiomas.

As ações do programa serão adotadas no Distrito Federal, no Paraná, no Rio de Janeiro, em São Paulo, no Rio Grande do Sul e em Santa Catarina. Segundo a OIM, serão aplicadas estratégias para capacitar os refugiados, como treinamentos vocacionais e de empreendedorismo, a fim de que eles concorram a oportunidades no mercado de trabalho e contribuam, efetivamente, para a geração de renda.

A iniciativa complementará o programa de interiorização mais amplo do governo brasileiro, a Operação Acolhida, um instrumento que destina-se a apoiar, com pessoal, material e instalações, a organização das atividades necessárias ao acolhimento de pessoas em situação de vulnerabilidade, decorrente do fluxo migratório de venezuelanos.

Assessora especial da Casa Civil, Veronica Sánchez garantiu que a iniciativa será bem-vinda, visto que, neste ano, a intenção da Operação Acolhida é aumentar o fluxo de interiorização — hoje, cerca de 500 venezuelanos atravessam a fronteira por dia —, para permitir que mais refugiados que se encontram, principalmente, em Roraima e no Amazonas, possam buscar outras oportunidades no Brasil.

Sánchez acrescentou que “a Operação Acolhida é a resposta que o Brasil dá ao mundo em termos de acolhimento”. “A resposta que o Brasil está dando para aqueles mais vulneráveis é a de que eles estão sendo integrados à sociedade brasileira com os mesmos direitos que os brasileiros. Todas as agências, todos os órgãos do governo têm atuado de forma coordenada, juntamente com parceiros de organismos internacionais, para integrar essas pessoas à sociedade, conferindo-lhes os mesmos direitos em termos trabalhistas, de documentação e de solicitação da condição de refúgio ou de residência”, destacou.

O projeto é financiado pela Agência dos Estados Unidos para o Desenvolvimento Internacional (USAID), que já disponibilizou cerca de US$ 15 milhões para apoiar a assistência humanitária que tem salvando vidas de venezuelanos no Brasil. Além disso, desde 2017, os EUA já forneceram mais de US$ 656 milhões em financiamento humanitário e de desenvolvimento para ajudar os venezuelanos afetados pela crise política e econômica em curso, tanto dentro da Venezuela quanto em 16 países vizinhos. Fonte | OIM

Contatos – www.peronico.com.br– emails: peronico.27@gmail.com / blogdoperonico@gmail.com / expeditoperonico@gmail.com Facebook: Peronnico Expedito – Blog do Expedito Peronnico.

Compartilhe nosso conteúdo!
By peronico

Expedito Perônico, jornalista e colunista de política. Este blog cobre os bastidores do poder em Roraima e em Brasília. Já atuei nos principais veículos de comunicação de Roraima.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Related Posts