Projeto de Bolsonaro autoriza mineração, pecuária e hidrelétricas em área indígena.

 Projeto de Bolsonaro autoriza mineração, pecuária e hidrelétricas em área indígena.

Mineração em área indígena encontra resistência entre ambientalistas. Foto | Ibama.

Compartilhe este artigo

There is no ads to display, Please add some

Está pronta a minuta do projeto que Jair Bolsonaro (sem partido) pretende enviar ao Congresso para autorizar a exploração de minerais de terras indígenas. O presidente já admitiu em público o desejo de permitir a mineração nessas áreas. Mas o documento inclui um rol mais amplo de atividades. Menciona também: construção de hidrelétricas, prospecção de petróleo e gás, agricultura, pecuária, extrativismo e até turismo.

O documento foi esmiuçado em reportagem publicada na edição deste sábado (11) do O Globo. O jornal da família marinho obteve cópia da proposta. No formato atual, sujeito a ajustes, contém oito capítulos e 46 artigos. O tema já é polêmico. E o governo parece decidido a torná-lo um pouco mais controverso. Embora mencione a necessidade de consultar os índios, o projeto anota que eles não terão o poder de veto.

O texto prevê que caberá ao Poder Executivo, após realização de estudos técnicos, definir as áreas indígenas onde haverá a “lavra de recursos minerais, hidrocarbonetos e o aproveitamento de recursos hídricos para geração de energia elétrica”. O rito estabelece que, na sequência, o governo terá de pedir autorização ao Congresso.

E quanto aos índios? “O chefe do Poder Executivo federal deverá levar em consideração a manifestação das comunidades indígenas afetadas”, anota um dos artigos do projeto. “O pedido de autorização poderá ser encaminhado [ao Congresso] com manifestação contrária das comunidades indígenas afetadas, desde que motivado.”

O projeto está acompanhado de uma justificativa subscrita por dois ministros: Bento Albuquerque (Minas e Energia) e Sérgio Moro (Justiça). A dupla alega que a ausência de regulamentação “traz consequências danosas para o país”. Os ministros citam o “não pagamento de compensações financeiras e tributos; ausência de fiscalização do aproveitamento de recursos minerais e hídricos; riscos à vida, à saúde, aos costumes e tradições dos povos indígenas; e conflitos entre empreendedores e indígenas”. Fonte | Josias de Souza

Contatos – www.peronico.com.br– emails: peronico.27@gmail.com / blogdoperonico@gmail.com / expeditoperonico@gmail.com Facebook: Peronnico Expedito – Blog do Expedito Peronnico.

peronico

http://peronico.com.br

Expedito Perônico, jornalista e colunista de política. Este blog cobre os bastidores do poder em Roraima e em Brasília. Já atuei nos principais veículos de comunicação de Roraima.

Posts Relacionados

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: