Genocídio indígena divide cúpula da CPI da Covid.

Compartilhe nosso conteúdo!

Renan Calheiros quer pedir o indiciamento do presidente da República pela morte de indígenas, mas sofre resistência de Omar Aziz e Eduardo Braga.

Genocídio indígena racha CPI
Omar e Renan divergem sobre indiciamento de Bolsonaro.

A possibilidade de Jair Bolsonaro ser responsabilizado por genocídio indígena divide a cúpula CPI da Covid, informa a Folha de S. Paulo.

Renan Calheiros (foto), o relator, quer pedir o indiciamento do presidente da República, mas sofre a resistência de Omar Aziz (foto) e Eduardo Braga.

“Os dados mostram, entre outras coisas, que a letalidade da doença entre indígenas foi maior do que entre povos não tradicionais: 6,8% contra 5%. E aponta para uma possível subnotificação de casos”, diz o jornal.

Compartilhe nosso conteúdo!
By peronico

Expedito Perônico, jornalista e colunista de política. Este blog cobre os bastidores do poder em Roraima e em Brasília. Já atuei nos principais veículos de comunicação de Roraima.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Related Posts