PEDIDO NEGADO: Jalser não consegue tirar Catarina Guerra da Comissão de Ética.

Compartilhe nosso conteúdo!

O presidente da Assembleia Legislativa de Roraima, deputado Soldado Sampaio (PC do B) indeferiu na sessão ordinária da manhã desta terça-feira (23) o pedido de substituição da deputada Catarina Guerra da Comiussão de Ética, onde é vice-presidente. Catarina seria substituida por Yonni Pedroso, aliada de Jalser.

O pedido para tirar Catarina da Comissão foi feito pelo deputado Jalser Renier que responde a processo por falta de decoro parlamentar, onde pode perder o mandato, sob acusação de ter sido o mandante do sequestro do jornaolista Jalser Renier.

Em manobra para evitar a cassação do mandato, Jalser apresentou o requerimento na semana pasada, mas somente nesta terça o documento foi lido e indeferido em Plenário. Sampaio informou que a indicação da deputada para a Comissão de Ética não foi em razão do Solidariedade e indeferiu o pedido de Renier.

“Estou informando que indefiro o requerimento do deputado Jalser Renier tendo como alegação que, de fato, ficou constatado que a deputada Catarina não foi indicada pelo partido Solidariedade, o qual ela faz parte”, inicia.

O presidente da Casa explicou, ainda, que além da composição de bloco, membros da comissão de ética não podem ser remanejados como Jalser desejava. “O que fundamentou, de fato, essa decisão, dessa presidência foi exatamente o fato da estabilidade que requer a Comissão de Ética para continuar exercer o seu mandato durante dois anos. Isso já está pacificado a nível de Câmara Federal, os deputados da Comissão de Ética eles são imovível, não pode ser remanejados”, disse Sampaio.

Na semana passada, Jalser, em mais uma estratégia para tentar evitar a cassação do mandato, apresentou um requerimento pedindo a substituição da deputada Catarina Guerra (SD) da vice-presidência da comissão. Jalser alega que é líder do Solidariedade na Casa Legislativa e que tem prerrogativa para solicitar a troca.

Sampaio informou que a indicação da deputada para a Comissão de Ética não foi em razão do Solidariedade e indeferiu o pedido de Renier. “Estou informando que indefiro o requerimento do deputado Jalser Renier tendo como alegação que, de fato, ficou constatado que a deputada Catarina não foi indicada pelo partido Solidariedade, o qual ela faz parte”, inicia.

Compartilhe nosso conteúdo!
By peronico

Expedito Perônico, jornalista e colunista de política. Este blog cobre os bastidores do poder em Roraima e em Brasília. Já atuei nos principais veículos de comunicação de Roraima.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Related Posts