Denarium quer Estado de Calamidade até 31 de dezembro. Mesmo com casos e mortes por Covid em queda.

Compartilhe nosso conteúdo!

A Covid já infectou 153 mil roraimenses e provocou a morte de outros 2.134. Mas está se desenhando uma curva de queda tanto para casos como para óbitos. Mesmo com essa tendência de deiminuição o governador Antonio Denarium (PP) deu um tiro no escuro ao encaminhar para a Assembleia Legislativa uma mensagem onde pede para que seja reconhecido o Estado de Calamidade Pública em Roraima, até 31 de dezembro deste ano.

Denarium reforça que a medida se faz necessária diante do Estado de Calamidade que vigora em todo o território nacional. Ocorre que essas medidas emergenciais decorrem, em tese, do momento atual que vivem os estados brasileiros, e em Roraima, a Covid não tem causado tanto estrago como no início da Pandemia. Portanto decretar estado de calamidade sem que se saiba o que vai ocorrer no futuro, constitui uma atitude absolutamente intencional de Denarium.

Ademais o país caminha para uma situação de absoluta estabilidade e controle sobre os casos de Covid, com o avanço da vacinação. Em Roraima os casos assim como os óbitos, têm caído significativamente nos últimos dias, o que não justifica decretar mais estado de calamidade.

Na mensagem governamental o governador diz ainda que a gravidade da pandemia persiste em assolar a sociedade local, impactando a saúde e economia. Nem uma coisa, nem outra. No que diz respeito a saúde, as unidades hospitalares atendem casos de Covid com normalidade, sem estagnação de UTIs e enfermarias. Tanto que no momento apenas 12 pacientes de Covid se encontram internados nas unidades hospitalares do Estado: 8 no HGR e 4 na maternidade.

E na economia o Estado vai muito bem obrigado: Dados das Contas Regionais, divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) em 2021, apontam um avanço de 3,8% do Produto Interno Bruto (PIB) de Roraima, o terceiro maior crescimento do país, atingindo R$ 14,3 bilhões.

Portanto há que se apurar as reais intenções do governador Denarium em querer estender até o final de dezembro o Estado de Calamidade Pública em Roraima, justamente por se tratar de ano eleitoral.

Mas, afinal, o que significa estado de calamidade pública? Acontece quando algum desastre, natural ou não, afeta uma região, comprometendo substancialmente seu poder de resposta. Esse status permite que o governo faça compras emergenciais sem a realização de licitações e ultrapasse as metas fiscais previstas para custear ações de combate ao problema.

Eis ai as reais intenções. Com o Estado de Calamidade, Denarium pode gastar o tanto que quiser a pretexto de investimentos no combate ao Coronavirus, coisa que a vacinação já está se encarregando de fazer e com sucesso.

Compartilhe nosso conteúdo!
By peronico

Expedito Perônico, jornalista e colunista de política. Este blog cobre os bastidores do poder em Roraima e em Brasília. Já atuei nos principais veículos de comunicação de Roraima.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Related Posts